Copa do Mundo 2022: FIFA faz comunicado oficial e proíbe manifestação política na Seleção durante a competição

A exatos 15 dias do início da Copa do Mundo 2022, a FIFA enviou um recado às seleções que participarão da disputa. Em uma carta aberta, a confederação fez um pedido envolvendo o teor político feito pelas equipes. A mensagem chega momentos após a definição do segundo turno das Eleições 2022 no Brasil, na qual alguns jogadores se envolveram ferrenhamente na campanha eleitoral, e também em meio à polêmicas sobre algumas restrições do Catar, país-sede da Copa.

A mensagem foi assinada pelo presidente da FIFA, Gianni Infantino. A carta foi enviada às 32 seleções e pede para que a Copa do Mundo 2022 seja focada, apenas, no futebol.

"Nós sabemos que o futebol não vive no vácuo e estamos igualmente cientes de que existem muitos desafios e dificuldades de natureza política em todo o mundo. Mas, por favor, não permita que o futebol seja arrastado para todas as batalhas ideológicas ou políticas que existem".

Catar encara polêmica antes da Copa do Mundo 2022

Desde a escolha do Catar como país sede, em 2010, uma série de polêmicas tomou conta do mundo do futebol. Acusações de fraude nos votos, exploração de trabalho migrante e opressão membros da comunidade LGBTQIA+ são algumas das questões envolvendo o país.

Por isso, a seleção da Dinamarca já planeja um boicote à competição. Ao invés de estampar os patrocinadores na camisa, a seleção colocará mensagens humanitárias. A ação acontece em protesto às...

Veja mais


Veja também

Gabigol na Copa? Perfil oficial da competição faz post sugestivo sobre jogador e anima torcedores
Copa do Mundo 2022: confira como serão os ternos que a seleção brasileira irá usar na competição
Copa do Mundo 2022: Ludmilla será atração em evento no Catar na competição. Detalhes!