Conselhos para salvar o seu relacionamento, na alegria e na tristeza

Getty Images

O Dia de São Valentim (Dia dos Namorados nas Américas e Europa), o mais movimentado das floriculturas da América do Norte, dá às pessoas a oportunidade de expressar o amor que sentem umas pelas outras. Este pode ser um dia romântico se você está apaixonado e quer impressionar seu novo interesse amoroso com rosas e chocolates. No entanto, o dia 14 de fevereiro também pode ser devastador para os solteiros que estão em busca do amor verdadeiro. Por último, aqueles que estão em um relacionamento de longo prazo sabem que precisam de muito mais do que um dia no calendário para manter a relação viva.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Quando eu e o meu marido nos tornamos pais de uma criança com uma doença crônica, a família, os amigos e até a assistente social do hospital disseram que precisaríamos nos comunicar mais abertamente. As pessoas falavam o tempo todo sobre as estatísticas e os altos índices de divórcio entre pais de crianças com deficiências ou doenças. Nós ouvimos que esta experiência ia nos fortalecer ou nos separar. Para os casais que estão começando, assim como nós já estivemos, não há muitas orientações e conselhos práticos a respeito de como manter a conexão intacta e a intimidade viva quando a tendência natural é o afastamento. O amor era uma boa base, mas nós também precisávamos de tenacidade, coragem e vulnerabilidade para fazer o nosso casamento sobreviver.

Apesar de tudo que enfrentamos ao longo dos anos, de alguma maneira conseguimos encontrar o caminho de volta, um para o outro. Não foi fácil. Nós dois tivemos períodos de depressão quando traumas residuais vieram à tona e outras questões demandaram a nossa atenção. Desde o começo nós tivemos que tomar a decisão de ficar juntos, independentemente do que acontecesse. Nós estávamos comprometidos com o nosso casamento e com a nossa filha.

Para encontrar um ao outro novamente, tivemos que ser corajosos e esquecer a cautela. Eu gostaria de poder compartilhar uma dica mágica que fez com que tudo ficasse bem, mas quando olho para trás, sei que foi um conjunto de muitas coisas – além da determinação e da teimosia – que nos permitiu superar os momentos mais sombrios e nos trouxe de volta para uma relação cheia de amizade e intimidade.

Lembro daqueles primeiros anos, muito antes da nossa filha chegar ao mundo, e me impressiono com a nossa disposição e ingenuidade ao prometer amar um ao outro “na alegria e na tristeza”. A verdade é que a maioria dos casais nunca imagina que a parte da “tristeza” pode ser muito, muito devastadora. E para esclarecer, nossa filha não foi devastadora para nós. Testemunhar o sofrimento e as batalhas que ela teve que enfrentar é o que desperta em nós uma dor imensurável.

O casamento é um exercício contínuo de criatividade, autoconhecimento e uma expansão infinita do nosso amor. Quando você acha que entendeu tudo, é forçado a ajustar a forma como você age. E isso, sob circunstâncias normais, imagine então em casos extraordinários.

Leia mais: Saiba por que beijar faz bem para a saúde

Acredito que nunca é tarde demais para fazer mudanças para melhorar seu relacionamento. Se você negligenciou o seu parceiro e se convenceu de que não há motivo para tentar salvar a relação, pergunte-se: “Se eu pudesse voltar a ter um relacionamento apaixonado, harmonioso e profundamente satisfatório, eu voltaria?” Se a resposta for “Sim,” comece agora. Cada passo que você der, não importa quão pequeno, vai criar positividade no seu relacionamento amoroso.

Estas são algumas formas testadas e aprovadas de respirar quando parece que o seu casamento está se afogando. Embora sejam decorrentes da nossa experiência como pais de uma criança com uma doença crônica, estas dicas podem ser usadas por qualquer casal que acabou se perdendo.

  • Busque aconselhamento: Não há nada como dedicar uma hora para desabafar com alguém que veja as coisas de forma objetiva e que não irá julgá-lo. No entanto, não escolha qualquer terapeuta ou psicólogo. Procure alguém que seja bem informado e tenha experiência nas complexidades da questão que você está enfrentando. Não tenha medo de entrevistar alguns terapeutas pelo telefone e perguntar sobre sua experiência trabalhando com casais, com traumas e com luto. Não perca o seu tempo em alguém especializado em vícios, por exemplo, se você está lidando com dificuldades no seu casamento.
  • Saia com o seu parceiro(a): Este conselho pode levar a uma sensação de pânico. Não precisa ser uma noite cara e elaborada, no lugar mais badalado da cidade. Trata-se simplesmente de reservar um tempo no qual o foco seja a pessoa amada. Desligue a televisão e esqueça os telefones celulares (os assassinos da intimidade). O encontro pode incluir uma garrafa de vinho, música e uma boa conversa. Se vocês têm agido como robôs ao longo dos últimos dois anos, isso vai parecer incrivelmente estranho e até constrangedor no início. Mesmo assim, siga em frente. Se isso significa que vocês vão ficar sentados um olhando para a cara do outro, saiba que este já é um passo na direção certa. A prática é necessária para encontrar o caminho de volta. Na próxima vez, pode ser que vocês consigam conversar. Comece devagar se as coisas estão difíceis há um bom tempo. Pressionar a si mesmos não vai inspirar o romance. Seja criativo e defina a intenção de se entregarem um ao outro. Até uma caminhada de 15 minutos de mãos dadas é melhor do que nada.
  • Gestos de bondade: Tome a iniciativa de fazer com que seu parceiro saiba que você pensa nele, mesmo em meio ao estresse mais implacável. No começo do nosso namoro, meu marido e eu costumávamos tomar sorvete Häagen-Dazs juntos. Depois que a nossa filha nasceu, de vez em quando eu comprava um pote, quando ia ao mercado. Nós compartilhávamos o sorvete durante a uma hora que tínhamos juntos à noite, depois da nossa filha dormir e antes da enfermeira da noite chegar. Muito antes de nos tornarmos pais, nós costumávamos fazer massagens um no outro. No primeiro ano, após a chegada da nossa filha, não importava o quanto estivéssemos exaustos, às vezes passávamos 10 minutos antes de dormir dando um ao outro o presente do toque e do amor. Manter esta conexão por 10 minutos nos ajudou a encontrar o nosso caminho.
  • Sexo: Primeiramente, vale lembrar que em todo relacionamento de longo prazo há períodos em que o casal parece ser formado por amigos que dividem um apartamento e o sexo começa a parecer uma coisa do passado. Se há uma coisa capaz de deprimir uma pessoa vibrante e saudável, é a morte lenta e dolorosa da sua vida sexual. Às vezes, porém, é a depressão que acaba com a sua libido. O sexo é uma parte crucial de um relacionamento saudável, mas nem sempre é possível se dedicar a ele. Nestes momentos, é fundamental que vocês ainda mantenham algum tipo de conexão física. Por exemplo: dar um beijo de bom dia/boa noite todos os dias, abraçar com frequência, dar as mãos, desligar os dispositivos eletrônicos e focar um no outro. Depois de muito tempo sem qualquer tipo de conexão sexual, é muito difícil voltar à ativa, mas quer saber? Vocês precisam tentar. E se não der certo na primeira vez (o estresse, os hormônios, etc. podem prejudicar muito a vida sexual) tente de novo e de novo. Você talvez precise trabalhar nos conselhos de 1 a 3, antes de embarcar nesta jornada, mas saiba que é possível reacender a chama da paixão após um período de seca.
  • Olhos bem abertos: Quando você se apaixona ou decide se casar com alguém, você olha para a pessoa que escolheu e pensa o quanto ela é perfeita. Quando a vida interrompe aquela coisa incrível que vocês tinham, como geralmente acontece, você aprende rapidamente que aquela pessoa não era perfeita. Na verdade, ela está longe disso, e a realidade é que somos todos seres imperfeitos. Olhar para o seu parceiro com os olhos bem abertos e uma nova perspectiva pode ajudá-lo nos períodos mais obscuros. Cavar um pouco mais fundo e oferecer a sua compaixão e entendimento é uma das maneiras de combater a falta de conexão.
  • Defina a intenção: Há um risco envolvido no processo de encontrar um ao outro novamente. Se muito tempo se passou desde que vocês eram um casal feliz, vai ser preciso ter coragem. Pode parecer mais fácil se manter preso e amargurado, mas tome a decisão de não fazer parte da estatística. Olhe para o seu parceiro e diga: “Eu estou nessa com você e estarei por muito tempo. Eu escolho VOCÊ e eu amo VOCÊ. Eu sei que nós estamos muito distantes atualmente, mas não estou disposto(a) a deixar que tudo se acabe. Eu sei que do outro lado do luto, do sofrimento, da angústia, da raiva e da culpa, há amor, há um ‘nós’ e a essência desta linda relação que criamos”. Prometam-se ficar lado a lado pelo tempo necessário para encontrar o caminho que vai tirá-los da escuridão.

Conforme fomos nos encontrando novamente, descobrimos que sob o estresse e a exaustão, o “nós” permanecia. O amor e a paixão que tínhamos um pelo outro ainda estavam lá, assim como o nosso senso de humor e a linda conexão que havíamos criado anos antes. Nós nos perdoamos pelo que precisava ser perdoado. Nós nos libertamos do rancor e dos danos do passado, sabendo que havíamos agido em um momento de corações partidos, mentes sem dormir e corpos exaustos.

A verdade é que, às vezes, ainda que vocês tenham uma vontade enorme de refazer a relação, ela pode não ser suficiente. Às vezes uma pessoa está disposta, mas a outra está com um pé fora de casa e já decidiu que não quer se esforçar para tentar voltar a um lugar de harmonia e amor. Você só tem controle sobre si mesmo e sobre a forma como você vai agir no seu relacionamento com o seu parceiro.

Lute pela sua relação confiando que no fim, se tudo desabar, você vai saber, nas profundezas do seu ser, que deu tudo que tinha. Se você está lendo isso e o seu relacionamento não sobreviveu ao estresse sufocante que a vida pode trazer, guarde estas dicas no bolso para quando uma nova oportunidade surgir no horizonte.

Todos os casamentos e relacionamentos passam por momentos duros e frios, mas isso não significa que eles chegaram ao fim. Cada vez que vocês conseguirem superar o que parecia insuperável, vão fortalecer a intimidade e experimentar um amor que nunca haviam imaginado. Há presentes que vêm da escuridão, mas eles só são revelados quando você consegue sair dela.