Conheça o vilarejo comandado totalmente por mulheres na Estônia

Reprodução/odditycentral.com/KalervoK/Wikimedia Commons

Uma ilha de Kihnu, na Estônia, é um dos maiores exemplos sobre igualdade de gênero. O local fica a cerca de 11 quilômetros da costa do país e possui apenas 400 habitantes, sendo comandado unicamente por mulheres.

Leia mais: Segundo estudo, mulheres se sentem mais felizes solteiras que os homens

A população masculina do local fica fora da ilha a maior parte do ano por conta da pesca e quem resolve tudo são elas. Entre as atividades desempenhadas pela população feminina está o trabalho no campo e no governo, além de criarem os filhos.

Reprodução/odditycentral.com/Olev Mihkelmaa

Segundo infomações da Oddity Central, quem a lidera a comunidade é Mare Matas e ela também é presidente da Fundação Cultural Kihnu. Em entrevista ao site, Mare explicou que as mulheres seguem trajando as vestimentas tradicionais em seu dia a dia e costumam cantar e dançar as músicas mais antigas do local, algumas possuem mais de dois mil anos.

Leia mais: Jovem fotografa homens que a assediaram na rua e o resultado é perturbador

Existe um grande esforço para manter as raízes do local e um de seus museus foi renovado para as futuras gerações. Muitos cidadãos mais jovens deixam o vilarejo por falta de oportunidade mas, por outro lado, Kihnu tem despertado o interesse dos turistas europeus pelo seu charme.