Ela transformou o bullying que sofria em um negócio inspirador

Kheris Rogers, a designer adolescente que quer empoderar as mulheres. Foto: Instagram.com/kherispoppin

Por Abraham Monterrosas Vigueras

Todos somos agentes de mudança, independentemente da idade e da aparência. A protagonista desta história, que decidiu transformar os momentos difíceis que viveu em uma mensagem inspiradora, é um exemplo perfeito disso.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Seu nome é Kheris Rogers e, com 12 anos de idade, ela já é empresária. Seu trabalho é criar roupas para meninas e mulheres que, assim como ela, não se identificam com os estereótipos típicos: altas, magras e, sobretudo, brancas.

A infância de Kheris não foi fácil. Nascida em Los Angeles, ela cresceu em um entorno escolar hostil, onde desde a primeira série seus colegas a importunavam dando-lhe nomes ofensivos.


Kheris contou em uma entrevista à CBS News que, por ser negra, era chamada de “barata morta” e ouvia que “tinha permanecido tempo demais dentro de um forno”. A gota d’água foi quando, em uma de suas aulas, a professora pediu que os alunos fizessem um autorretrato. Quando ela dividiu as caixas de giz de cera entre os alunos, deu um giz cor de café para as outras crianças negras, mas ofereceu o giz preto a Kheris.

“Um dia Kheris estava tomando banho e me disse que queria ficar mais tempo na banheira com a esperança de que sua pele clareasse,” contou Taylor, irmã mais velha da menina.

Foi então que, em 2017, Taylor fez uma publicação no Twitter que marcou o antes e depois na vida da irmã. “Minha irmã tem apenas 10 anos, mas já é da realeza,” escreveu ela, junto com algumas fotos de Kheris e uma hashtag com a frase que sua avó costumava dizer para se referir a mulheres bonitas:  #FlexinInHerComplexion (que poderia ser traduzida como #ArrasandoComSuaPele).


A publicação provocou uma mudança em Kheris, principalmente pela grande quantidade de comentários positivos que recebeu, admirando sua beleza natural. O feedback positivo a motivou a criar uma marca de roupas com o objetivo de empoderar mulheres e promover a autoconfiança.

As coleções são formadas por camisetas, blusas e moletons com a frase ‘Flexin’ In My Complexion’. A marca é focada em mulheres que querem se sentir bonitas, mas também confortáveis e livres.


“O que me fez querer começar a Flexin’ in My Complexion foi o bullying que sofri por causa da cor da minha pele. Quero que outras pessoas saibam que não estão sozinhas,” disse ela à Teen Vogue.

A boa notícia é que sua mensagem causou um impacto positivo, e celebridades como Alicia Keys, Lupita Nyong’o e Whoopi Goldberg já usaram suas peças.


Além disso, Kheris foi uma das 16 meninas escolhidas pelo jogador de basquete LeBron James para fazer parte da campanha da sua coleção mais recente com a Nike.


Foi assim que a fama arrebatou esta adolescente, que já apresentou seu trabalho em várias passarelas dos Estados Unidos, apareceu no programa do comediante Steve Harvey e teve uma participação no programa ‘America’s Next Top Model’, junto com a supermodelo Tyra Banks.

Apesar de todo o sucesso comercial, seu objetivo vai muito além das roupas. “O que as outras pessoas pensam a seu respeito não importa. O que importa é o que você pensa sobre si mesma. Acredite sempre em você. A ‘Flexin ‘in My Complexion’ quer lhe mostrar o quanto você é bonita,” disse ela.