Conheça a supermodelo e tiktoker Maye Musk, mãe do bilionário Elon Musk

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Aos 74 anos, Maye Musk, faz tanto sucesso quanto o filho bilionário da tecnologia Elon Musk, 50, mas no mundo da moda e redes sociais. Ela é influenciadora e modelo contratada da IMG Models, agência que representa Hailey Bieber e a übermodel Gisele Bündchen.

Nas redes sociais, Maye costuma dar dicas de saúde, exercícios e fala da rotina como modelo nas redes sociais. Ela tem 564 mil seguidores no Instagram, mais de 69 mil no TikTok e mais 504 mil no Twitter.

Maye, que nasceu no Canadá, começou a trabalhar como modelo aos 15 anos na África do Sul. Mas foi após os 60 que sua carreira decolou e aos 70 ganhou o título de supermodelo. Uma avó elegante, com 12 netos, ela acredita que ter deixado os cabelos brancos ajudou sua carreira.

Nos últimos anos, Maye desfilou em grandes semanas de moda, apareceu nas capas de revistas como New York Magazine, Elle e Vogue e se tornou embaixadora de uma marca de cosméticos americana. "Nunca trabalhei tanto, nos últimos 50 anos, quanto em 2017", disse em entrevista à BBC, em 2018.

Ela, que é nutricionista, conta que é preciso cuidado redobrado com a alimentação para conseguir manter o manequim de modelo. "Preciso planejar todas minhas refeições e meus lanches, senão o trem sai do trilho e ganho peso. Aí leva duas semanas de dieta rigorosa para perder. Visto manequim 38, não sou tão magra", fala.

Além de modelo e tiktoker, a mãe de Elon é palestrante de nutrição -ela tem dois mestrados na área- e autora do best-seller "Advice for a lifetime of adventure, beauty, and success" ("Uma mulher faz um plano: conselhos para uma vida inteira de aventura, beleza e sucesso"), lançado em mais de cem países.

May também fala sobre empreendedorismo, envelhecimento, igualdade de gênero, pais solteiros, superação de desafios, confiança e saúde, e é embaixadora de uma ONG que constrói hortas em escolas carentes.

Debra Bourne, diretora da All Walks Beyond the Catwalk, que promove diversidade na moda -de idade, tamanhos, etnias- atribui às redes sociais muito do sucesso de uma mulher mais velha no mercado de modelos, como Maye.

"Com o crescimento das redes sociais em plataformas como o Instagram, temos visto exemplos bem-sucedidos de modelos mais velhas que conquistaram uma enorme audiência", diz Bourne, que é também psicoterapeuta e já foi editora de moda.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos