Conheça a história da música de Kate Bush turbinada por 'Stranger Things'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Trinta e sete anos após seu lançamento, "Running Up that Hill (A Deal with God)", de Kate Bush, é a música mais tocada no mundo, segundo a plataforma de streaming Spotify divulgou nesta terça-feira (7).

E Kate Bush não teve nada a ver com isso. A canção foi descoberta pela Geração Z após a estreia da quarta temporada de "Stranger Things", da Netflix, no final de maio.

A série associou a música à personagem Max, interpretada pela atriz Sadie Sink, e --atenção, spoiler-- a canção até ajuda a mocinha a se livrar do terrível vilão Vecna em dado momento.

"Running Up that Hill (A Deal with God)" foi o primeiro compacto do disco "Hounds of Love", de 1985, mesma época em que se passa a série da Netflix. Naquele tempo, o álbum chegou ao primeiro lugar na parada britânica e a canção foi o segundo maior sucesso de sua carreira.

A letra é curiosa: fala de um casal que faz um contrato com Deus para que cada um fique no corpo do outro por um tempo. Segundo Bush, seria uma forma de fazer o homem e a mulher entenderem melhor a situação um do outro na batalha dos sexos.

Kate Bush é uma das artistas mais singulares do pop rock inglês e vê-la --ouvi-la, na verdade- em uma série de terror adolescente pode parecer surpreendente, mas não é. Isso porque o terror, ao lado da literatura, é um dos grandes temas da obra de Bush, já apontada como a rainha do art pop.

Seu maior sucesso ainda é a primeira canção que lançou, a dramática "Wuthering Heights", no início de 1978. O título em inglês pode nada significar para os brasileiros, mas é o nome original de um grande clássico da literatura romântica inglesa, "O Morro dos Ventos Uivantes", de Emily Brontë, de 1847.

A letra da canção é narrada por Catherine (também o nome real de Kate) Earnshaw, que ama o turbulento irmão adotivo Heathcliff, mas se casa com outro. No refrão, Cathy bate na janela de Heathcliff, "seu único mestre", e pede para entrar pois está muito frio. A música não diz, mas àquela altura Cathy já estava morta.

Nos dois videoclipes que fez em 1978, um com vestido branco e outro com vermelho, Kate Bush, aos 19 anos, dança e faz movimentos que lembram os de uma fantasma. E nem é isso o que mais chama a atenção em "Wuthering Heights", e sim sua voz finíssima e os saltos melódicos rápidos que executa enquanto toca o piano.

E também o fato de que "Wuthering Heights", a canção, foi composta por Bush, fazendo dela a primeira mulher a chegar ao topo da parada com uma obra escrita por ela própria. Ficou por quatro semanas como número um.

Outro de seus sucessos daquele ano foi "Hammer Horror", uma homenagem às dezenas de filmes de terror lançados pelos estúdios Hammer entre os anos 1950 e 1970.

Há muitos outros exemplos em sua carreira. No álbum de 1985 do qual saiu o atual hit de Kate, ela reservou o lado B inteiro para musicar um poema sobre a Távola Redonda escrito por Alfred Tennyson no século 19.

Há alguns dias, ela agradeceu aos seus novos fãs por meio de seu site oficial. Disse que "é tudo muito emocionante" e que "ama a série também!".

A carreira de Kate Bush impressiona: todos os seus dez discos entraram no top ten da Inglaterra. Ela, no entanto, jamais estourou nos Estados Unidos. Seu último álbum, "50 Words for Snow", foi lançado em 2011. E em 2014, quando ela anunciou 22 shows em Londres, todos os ingressos se esgotaram em 15 minutos.

Ela também impressionava antes. Aos 11, aprendeu sozinha a tocar o piano de seu pai e logo já estava compondo suas primeiras músicas, com letras e tudo. Em 1975, um amigo de sua família que conhecia David Gilmour, o guitarrista e cantor do Pink Floyd, entregou a ele uma fita com mais de 50 músicas da menina.

Ela tinha 16 anos na época, e Gilmour ficou tão impressionado com a adolescente que pavimentou a estrada para ela na gravadora EMI. Agora, após a quarta temporada de "Stranger Things", as coisas se inverteram: são os adolescentes que se impressionam com a senhora Kate Bush, 63.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos