Condenado por estupro, Robinho vai a manifestações pró-Bolsonaro, diz site

***ARQUIVO***SANTOS, SP - O ex-jogador Robinho, que teve passagem marcante pelo Santos durante a carreira. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***SANTOS, SP - O ex-jogador Robinho, que teve passagem marcante pelo Santos durante a carreira. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Condenado em última instância na Itália por estupro, o ex-jogador Robinho, 38, marcou presença em atos golpistas que paralisaram estradas pelo Brasil. Segundo o Extra, ele esteve disfarçado numa manifestação de São Vicente (litoral de SP), com as cores do Brasil e reforçando o pedido de intervenção federal.

Ele estava com toca, máscara e enrolado em bandeira do país. Porém, a grossa aliança na mão esquerda, mostrada em algumas imagens do Instagram, ajuda a reconhecer de quem se trata.

Nas redes sociais, Robinho evitou publicar imagens dele nas manifestações. Antes do primeiro turno, ele se declarou eleitor de Jair Bolsonaro (PL). Por ter retirado o espaço de comentários em suas postagens, não é possível analisar a repercussão no perfil do ex-atleta, mas no Twitter o nome dele ficou entre os assuntos mais comentados.

"É uma palhaçada mesmo", disparou um seguidor. "Espero que o Lula faça acordo com a Itália e despache ele para lá", comentou um outro. A Justiça da Itália pediu a extradição do ex-jogador do Santos e da seleção brasileira. Robinho foi condenado por ter participado de um estupro coletivo de uma jovem de origem albanesa em uma boate de Milão, em 2013, quando jogava pelo Milan.

A defesa do jogador negou o crime ao longo do processo e sustentou a ausência de provas de que a relação de Robinho com a mulher que o acusou não tenha sido consensual.