Concurso de Miss Ruanda é suspenso após denúncias de abusos sexuais

(Arquivo) Umunyana Shanita, miss Ruanda 2018, é coroada Miss África Oriental, em 24 de dezembro de 2021, em Dar es Salaam (AFP/Ericky Boniphace) (Ericky Boniphace)

O concurso Miss Ruanda foi suspenso por denúncias de que as concorrentes sofreram abuso sexual, após a prisão do organizador do evento em abril - anunciou o Ministério da Juventude e Cultura.

Dieudonne Ishimwe, um ex-músico popularmente conhecido como Prince Kid, foi preso em 27 de abril sob a acusação de "crimes relacionados com agressões sexuais", informou o Escritório de Investigação de Ruanda (RIB).

Em um comunicado divulgado na segunda-feira, o Ministério da Juventude e Cultura informou que "o concurso de Miss Ruanda foi suspenso até a conclusão da investigação" sobre as acusações contra Ishimwe.

O homem de 36 anos é suspeito de cometer agressões contra as ex-candidatas do Miss Ruanda em vários momentos, disse à AFP o porta-voz do RIB, Thierry Murangira, no momento da prisão.

Ishimwe dirige a empresa Rwanda Inspiration Backup, que organiza o concurso Miss Ruanda.

Sua prisão ocorreu após o anúncio de que uma ex-Miss Ruanda havia renunciado ao cargo de diretora de comunicações após quatro anos na empresa.

Miss Ruanda se tornou parte do concurso global de Miss Mundo em 2016, de acordo com o site da empresa. No site, é apresentado como o principal concurso de beleza da África Oriental.

amu/jhd/mas/zm/mar/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos