Suspeito de matar e desmembrar CEO é ex-empregado, diz jornal

Marcus Couto
·3 minuto de leitura
O empreendedor Fahim Saleh, encontrado morto e desmembrado em apartamento em Nova York
O empreendedor Fahim Saleh, encontrado morto e desmembrado em apartamento em Nova York

A polícia já trabalha com um suspeito do assassinato brutal do empreendedor Fahim Saleh, encontrado desmembrado em um apartamento de luxo onde morava, em Nova York. Segundo o jornal New York Post, o suspeito seria um ex-funcionário de Saleh, cuja relação financeira com o CEO havia se deteriorado depois de um acordo mal-sucedido. Nenhuma outra informação sobre a pessoa foi divulgada até o momento.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Câmeras de segurança do prédio onde Saleh morava registraram o momento em que um homem de máscara sobe até o andar onde o CEO vivia, e ao se aproximarem da porta, os dois iniciam uma briga. Segundo análise da necrópsia divulgada à imprensa, Saleh morreu vítima de golpes de faca, e o assassino teria esperado o sangue do corpo do CEO coagular antes de iniciar o desmembramento, na tentativa de encobrir o crime.

Leia também

Mas o assassino provavelmente foi interrompido pela chegada da irmã de Saleh, segundo o New York Times. Há uma outra porta no apartamento, por onde o criminoso poderia ter escapado (não há uma certeza ainda sobre essa versão). Saleh tinha 33 anos.

Segundo a polícia, foi usada uma serra elétrica para desmembrar o corpo. Havia ainda sacos plásticos no local e outras evidências de que houve tentativa de limpar a cena do crime.

Saleh era CEO e fundador da startup Gokada, um serviço de táxi e entregas nos moldes da Uber que operava motocicletas na Nigéria. O negócio foi bem-sucedido, e chegou a levantar US$ 5 milhões em investimentos, em seu esforço de aliviar os problemas logísticos da capital Lagos, conhecida por seu trânsito caótico. A empresa contratou cerca de 800 motoristas no país, mas atualmente enfrentava dificuldades pois o governo nigeriano baixou uma lei que suspendeu a circulação de motos comerciais em sua capital.

Vários membros da comunidade de tecnologia e startups da Nigéria lamentaram a morte de Saleh, descrito como um jovem apaixonado por sua missão e pelo país africano. “Estamos profundamente tristes com a repentina e trágica perda do nosso fundador e CEO, Fahim Saleh”, escreveu o time da Gokada em suas redes sociais. “Fahim era um grande líder, inspiração e luz positiva para todos nós.”

“Ele acreditava que o futuro do mundo estava em mercados emergentes, e ele estava 100% comprometido em fazer isso se tornar realidade”, disse o colega empreendedor Nadayar Enegesi à rede CNN. “Foi por isso que ele mudou dos Estados Unidos para Bangladesh e recentemente Nigéria para criar empresas de plataformas logísticas. A paixão dele era contagiante.”

Outro empreendedor nigeriano, Gossy Ukanwoke falou também à CNN: “Fahim era um pensador muito afiado e esperto, que sabia exatamente o que queria. Ele via as coisas de uma forma diferente do resto das pessoas.”

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.