Companhia das Letras adia lançamentos de abril por causa do coronavírus

MAURÍCIO MEIRELES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Companhia das Letras anunciou que, diante da crise de saúde com a disseminação do coronavírus, decidiu adiar todos os lançamentos tinha previsto para o mês de abril.

"O atendimento comercial e atividades de divulgação não presencial serão mantidos e mesmo intensificados. Cientes da seriedade da decisão, reafirmamos nosso compromisso com a cadeia de produção e distribuição do livro, com a qual pretendemos colaborar de modo frequente durante o difícil período atravessado", disse a editora em nota divulgada à imprensa.

De acordo com Otávio Marques da Costa, publisher da editora, o principal motivo da decisão não foi econômico, mas a proteção dos funcionários da casa ---embora se espere um impacto nas vendas diante do cenário.

"A ideia é despovoar um pouco o escritório, segurando um pouco a produção", disse ele à Folha, acrescentando achar inócuo publicar títulos em um momento no qual não é possível fazer lançamentos presenciais, "quando o foco da imprensa também está em outro lugar".

"Seria ruim para os autores lançarem livros agora, não conseguiriam ter a atenção que mereceriam. Mas esperamos reverter isso o quanto antes."

Entre os lançamentos que estavam previstos, estava uma edição da "Poesia Completa" de Cacaso; "Para o Meu Coração num Domingo", de Wislawa Szymborska; e "A Vida Submarina", de Ana Martins Marques, entre outros.