Como Tom Cruise fez Emily Blunt parar de chorar no set de No Limite do Amanhã: “Estava em pânico”

Nem só de glamour vivem os atores e atrizes de Hollywood. Muitas vezes, as grandes produções do cinema exigem sacrifícios físicos dos artistas – e em alguns casos, eles precisam de um “incentivo” uns dos outros para lidar com as dificuldades do trabalho. Prova disso é uma situação vivida por Emily Blunt durante as filmagens de No Limite do Amanhã, filme de ficção científica que ela estrelou em 2014 ao lado de Tom Cruise, colega que deu um “conselho” inusitado durante a produção do longa.

Ambientado em um futuro em que alienígenas vêm ao planeta Terra para destruir a humanidade, Bill Cage (Tom Cruise), que trabalhava para as Forças Armadas dos Estados Unidos, é recrutado para lutar na guerra contra os invasores extraterrestres. Logo, Cage descobre que toda vez que morre, seu dia é reiniciado e ele vive tudo de novo. Para acabar com a ameaça, sua grande parceira é a experiente guerreira Rita Vrataski (Emily Blunt).

A questão é que, para lutar contra os alienígenas, os guerreiros precisam vestir trajes de metal reforçados e, claro, os atores tiveram que trabalhar nas gravações do filme com esses figurinos. Foi justamente isso o que levou a atriz às lágrimas.

"Tivemos que usar esses trajes enormes, o que seria ótimo se tivéssemos efeitos especiais para eles, mas queríamos fazer algo tátil", disse Emily Blunt em entrevista ao podcast SmartLess. "Quando você ouve a palavra 'tátil', pensa que se refere a algo agradável e aconchegante. Não havia nada de aconchegante nesses trajes. Eles pesavam 80 libras [cerca de 36 kg]. Eram terrivelmente pesados. Na primeira vez em que vesti, comecei a chorar e não sabia o que fazer”, relembrou a artista.

Em pânico, Emily contou que recorreu a seu co-protagonista para desabafar. “Eu disse 'Tom, não tenho certeza se vou conseguir filmar [com essa roupa]’, e simplesmente comecei a chorar. Eu falei que estava um pouco em pânico em relação a toda a filmagem”, contou.

A resposta de Tom Cruise foi inusitada: “Ele apenas ficou me encarando por um tempão, sem saber o que fazer, e aí disse ‘vamos lá, pare de ser covarde, ok?’”, disse o astro – mais do que habituado a enfrentar situações físicas extremas em seus filmes. O comentário pegou Blunt tão desprevenida, que ela acabou dando risada da situação. Depois disso, contou que até sentiu mais facilidade para continuar as filmagens.

Em outra entrevista, Emily Blunt tranquilizou o público em relação à fala de Tom Cruise, já que alguns fãs se questionaram se o ator havia sido grosseiro com ela. Não foi o caso. “Eu absolutamente adoro o Tom, ele é um amigo querido e foi incrível comigo. O que ele falou foi uma piada que me fez rir (...) e é algo que faz a gente dar risada até hoje”, disse à Entertainment Weekly.

Em 2014, No Limite do Amanhã arrecadou mais de 370 milhões de dólares em bilheteria ao redor mundo e as especulações sobre uma possível continuação já circulam há muito tempo, mas não há indícios de que vá rolar em um futuro próximo. Após o sucesso de Top Gun: Maverick, Tom Cruise se prepara para o lançamento de um novo Missão: Impossível, enquanto Emily Blunt estará no elenco de Oppenheimer, que também chega aos cinemas neste ano.

Leia o artigo em AdoroCinema

Johnny Depp conseguiu o papel que o lançou à fama apenas porque Tom Cruise irritou Tim Burton

Glass Onion: Um Mistério Knives Out tem referência a um dos melhores filmes de Tom Cruise e poucos notaram

Um milhão de dólares por 30 segundos de filmagem: Uma das cenas mais caras do cinema está neste filme de Tom Cruise

Emily Blunt revela ter recusado dois grandes papéis do Universo Marvel: Peggy Carter e Viúva Negra

John Krasinski fala como The Office o ajudou a dirigir Um Lugar Silencioso