Como será a vida de Lilibet Diana, filha do príncipe Harry

·4 min de leitura

Lilibet Diana ocupa um lugar incomum na Família Real. Ela é a segunda filha do segundo filho ou, como alguns diriam, a suplente do suplente.

O príncipe Harry é o segundo filho do príncipe Charles e Diana, a princesa de Gales, e seu caminho sempre foi diferente daquele do irmão mais velho, William, que está destinado ao trono.

Leia também:

Diana queria que os filhos fossem tratados exatamente da mesma forma, mas inevitavelmente as coisas foram diferentes para William, que foi preparado desde a infância para a possível função que herdará.

A biógrafa real Angela Levin disse: "A falecida Rainha Mãe sempre convidava o príncipe William para tomar chá e conversava com ele sobre o futuro, mas não convidava o príncipe Harry".

A correspondente real Katie Nicholl comentou: "O papel do príncipe William sempre esteve definido. Os atos dele sempre foram claramente planejados. Harry, assim como todos os suplentes da Família Real, teve que encontrar um papel para si mesmo".

Nos últimos meses, Harry tem falado com frequência sobre a infância marcante, dizendo que queria "encerrar o ciclo de dor e sofrimento" que teve início na forma como a rainha criou seu pai, o príncipe Charles.

Em um podcast com Dax Shepard, Harry disse: "Não acho que devemos apontar o dedo ou culpar ninguém, mas certamente quando se trata de paternidade, se eu vivenciei algum tipo de dor ou sofrimento por causa da experiência dos meus pais, vou ficar atento para quebrar esse ciclo e, sobretudo, não passar isso adiante para os meus filhos".

Morando na Califórnia, com uma fundação para administrar e trabalhando na BetterUp, Harry poderá oferecer à filha a infância que não pôde ter.

Matthew Dennison, autor de The Queen, afirmou que outros membros da realeza na posição de Lilibet tiveram muito mais privacidade e conseguiram viver fora dos holofotes.

Ele escreveu no The Daily Telegraph: "Para os filhos mais novos do segundo filho, é ainda menos provável que o futuro reserve cargos muito importantes, ou visto de outra forma, que imponha as obrigações implacáveis da soberania.

As falas mais bombásticas do príncipe Harry em documentário. Foto: Apple TV+
Príncipe Harry em documentário. Foto: Apple TV+

"A vida de Lady Sarah Chatto, a segunda filha da Princesa Margaret, 'suplente' de Jorge VI, foi muito diferente da vida da tia, a rainha Elizabeth, filha mais velha do suplente de Jorge V, Albert, Duque de York (mais tarde Jorge VI)".

Ele acrescentou: "Como os primeiros filhos de suplentes reais, com o tempo ela poderá ter o privilégio da privacidade, negada aos descendentes mais próximos do trono".

O historiador e biógrafo real Richard Kay escreveu no Daily Mail: "A filha (de Harry) está destinada a uma experiência muito diferente, sem título e com uma formação que terá pouco em comum com a de George, seu primo e futuro rei".

A princesa Eugenie, de quem Harry e Meghan são próximos, é uma comparação próxima dos dias modernos. Ela é a segunda filha do segundo filho da Rainha, Andrew, que superou a irmã, a princesa Anne, na linha de sucessão devido às regras em torno da primogenitura masculina.

A princesa trabalha e, quando seu filho nasceu, compartilhou a notícia tanto através do palácio quanto pessoalmente, em sua conta no Instagram, em que faz publicações sobre a própria vida e projetos de caridade, em um estilo mais informal do que outros membros da realeza.

Os filhos do segundo filho da rainha e de Philip têm ainda menos ligações com a realeza.

Peter Phillips e Zara Tindall, filhos da princesa Anne, não têm títulos reais, assim como Lilibet e Archie, filhos do príncipe Harry.

Os dois trabalham. Zara tem uma carreira esportiva de sucesso e Peter trabalha em uma área semelhante, como diretor administrativo de uma empresa própria de gestão esportiva.

No entanto, Lilibet terá mais dificuldades em aproveitar os benefícios de ser descendente da rainha. Morando a cerca de 8 mil quilômetros de distância da bisavó, responder aos convites para o almoço de Natal no Palácio de Buckingham ou garantir uma vaga na varanda para a cerimônia militar Trooping the Color será complicado do ponto de vista logístico.

No entanto, Harry disse abertamente que escolheu morar com a família na Califórnia, estado natal de Meghan, para preservar sua segurança e saúde mental.

Ele está curtindo o estilo de vida descontraído da costa oeste dos EUA, principalmente as idas à praia com Archie, passeio que provavelmente fará também com Lilibet um pouco mais adiante.

Ele disse: "Para mim, a melhor parte é colocar meu filho na garupa da bicicleta, na cadeirinha, e levá-lo para passear, algo que eu nunca pude fazer quando era criança".

Quando o avô ascender ao trono, Lilibet e Archie terão a oportunidade de usar os títulos reais de príncipe e princesa.

Mas se eles decidirão aceitá-los, será uma outra história.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos