Como o lesionado Lukaku atua fora dos campos para salvar a caótica Bélgica na Copa

Há pouco mais de um ano, Lukaku vivia uma das melhores temporadas da carreira, com 30 gols marcados e 11 assistências em 44 jogos pela Inter de Milão. Tudo se encaminhava para que o centroavante chegasse à Copa do Mundo do Catar no auge da carreira, aos 29 anos. Mas uma lesão o tirou de campo na competição e o transformou numa figura importante fora de campo, justamente num Mundial em que a "incrível geração belga" entrou em uma ebulição intensa. Nesta quinta-feira, tem a chance de finalmente iniciar uma partida, no confronto decisivo contra a Cróacia, às 12h, pelo grupo F.

Tabela de jogos: Veja tabela de jogos da Copa do Mundo 2022

Simulador da Copa: No simulador da Copa do Mundo 2022, você decide quem ganha

Na segunda partida dos belgas na competição, a derrota por 2 a 0 para Marrocos, o atacante foi filmado em várias oportunidades tentando auxiliar sua equipe. Da palestra a beira do campo a instruções ao meia Kevin de Bruyne, passando também por uma presença constante ao lado do técnico Roberto Martínez. Ainda sem condições de jogo, ele chegou a entrar em campo nos dez minutos finais, numa tentativa desesperada do treinador para evitar a derrota.

No vestiário, Lukaku também tem sido importante. Na confusão que teria acontecido após a derrota, segundo a emissora "RTL", foi o atacante que teria separado uma discussão entre Hazard, De Bruyne e Vertonghen. A discussão destemperada foi negada por Hazard e pelo goleiro Courtois, mas a dupla deu a entender que houve uma conversa e troca de opiniões após a partida.

Copa, cabelo & bigode: Você reconhece um jogador olhando os cabelos?

Quem é quem na Copa do Mundo: Veja ficha de todos os jogadores da Copa do Mundo

O clima quente se dá muito em parte por conta da polêmica declaração de De Bruyne, que afirmou que sua geração estaria "muito velha" para almejar um título mundial. Uma declaração que tem a ver diretamente com Lukaku, que foi destaque na campanha de terceiro lugar dos belgas em 2018, quando eram uma das seleções favoritas. Mas a posição de líder do atacante não mudou.

Nesta quarta-feira, no confronto contra a Croácia, Lukaku pode ser até titular. Era o planejamento da comissão técnica no início do Mundial, que o convocou ciente que a lesão muscular, uma distensão na cicatriz miocárdica do bíceps femoral da coxa esquerda, só o deixaria atuar com tranquilidade a partir do terceiro jogo da fase de grupos. Agora, esse terceiro jogo pode ser a despedida dos belgas.

— Para o time, jogar com ele faz toda a diferença do mundo. É um líder nato, consegue segurar sozinho o ataque, é uma referência e é fundamental para nós — elogiou o técnico Roberto Martínez, em entrevista coletiva. Ele não garante que Lukaku será titular, mas "espera que sim".

Para avançar no grupo F, a Bélgica precisa vencer os croatas. Um empate dependerá de uma derrota de Marrocos para o Canadá e do saldo de gols. Uma derrota sepulta as esperanças de Lukaku e companhia.