Como manter (ou retomar) bons hábitos pós-isolamento social

Hábitos adquiridos no período de isolamento podem ser encaixados em uma rotina de trabalho externo, assim como hábitos perdidos podem ser retomados (Foto: Getty Images)

Confinados em casa, com mais tempo livre - mesmo que por conta de uma situação tão extrema -, as pessoas precisaram aprender a lidar com muitas coisas. Claro, sentimentos de ansiedade e estresse foram os principais definidores de um período tão complicado na história da humanidade, mas é preciso dar o braço à torcer: sem ter para onde ir, muita gente precisou buscar na própria rotina uma forma de equilibrar o que sentia e controlar o medo e a insegurança. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

Existem muitas maneiras de lidar com isso, uma delas é adquirindo novos bons hábitos. Instagram à fora, vimos a pressão por uma "quarentena produtiva" (o que, por si só, é absurdo), mas observamos como muita gente buscou colocar coisas diferentes, e que, às vezes, sempre quis fazer, no dia a dia para ajudar a lidar com o crise que víamos desenrolar pelas telas do celular. 

Segundo o Dr. Paulo Lessa, especialista em saúde e qualidade de vida, co-fundador do Instituto Lessa, existem quatro trunfos para se ter uma vida mais saudável: alimentação equilibrada, sono de qualidade, hidratação adequada e atividade física regular. Buscar o equilíbrio entre esses pontos é o que caracteriza, segundo ele, uma vida saudável. 

Leia também

E, como você deve imaginar, somado à saúde mental, esses pilares dependem daquilo que chamamos de hábitos, comportamentos que são repetidos com uma frequência constante e que acabam se tornando parte da rotina. Escovar os dentes é um hábito, assim como ter horários para acordar e dormir, por exemplo. 

Para o médico, no entanto, o que ele viu durante o período de quarentena foi um movimento anti-pilares saudáveis: por causa do estresse de uma mudança brusca de rotina e da ansiedade por conta de tudo o que acontece na política, economia e saúde pública, as pessoas descontaram seus sentimentos na alimentação e na bebida alcoólica (não à toa, em países como os Estados Unidos, a venda dessas bebidas via delivery aumentou mais de 300%, segundo uma pesquisa da Nielsen).  

"Como estamos 'confinados', a atividade física, para muitos, também deixou de ser obrigação. A hidratação regular também diminuiu, já que quando estamos em casa é comum esse hábito diminuir - e, na rua, com o uso de máscara, a frequência de hidratação no dia a dia também caiu", explica ele. 

Além disso, dificuldades para dormir, ganho de peso e até quadros de depressão e ansiedade crônica também têm sido relatados pelos pacientes. 

Como manter bons hábitos pós-quarentena?

Se você adquiriu algum hábito que considera bom durante esse período - que seja ler por alguns minutos durante o almoço ou passar a cuidar da sua própria horta de temperos pela manhã -, e agora lida com a reabertura da economia, pode se perguntar como aguentar mais uma mudança de rotina.

Importante lembrar que o distanciamento social ainda é recomendado pelos profissionais de saúde e órgãos internacionais, portanto, a não ser que seja extremamente necessário (como no caso do seu trabalho), fique em casa e evite aglomerações. 

"O ideal é começar aos poucos", explica o médico. "Porém, é importante ter uma rotina, estipular horários e até mesmo procurar um médico para avaliação dos exames para melhor orientação, já que estamos falando de quase quatro meses de confinamento e incertezas." 

Segundo ele, a falta de uma rotina bem estruturada, que priorize hábitos focados nos quatro pilares de uma vida saudável, pode desequilibrar diversos hormônios e taxas metabólicas, o que não é bom para a saúde. "Lembrando que isso pode dificultar o processo de retorno para a rotina saudável, por isso, é tão importante procurar por um profissional, para não causar ainda mais frustração para essa pessoa que busca voltar para a vida saudável", diz ele. 

Ter uma rotina com hábitos bons também exige determinação e foco. Adaptar-se à novos hábitos pode ser difícil no começo - por isso é tão importante dar pequenos passos, com um novo hábito por vez. Mas o corpo se acostuma rápido e o bem-estar que você sente como resultado desses hábitos com certeza tornará o processo mais fácil, além de garantir que você tenha motivação o suficiente para continuar fazendo mudanças, principalmente se houver acompanhamento médico especializado.  

Quer você tenha adquirido um novo hábito durante o isolamento ou quer retomá-los, o ideal é começar aos poucos (Foto: Getty Images)

E se eu já tenho bons hábitos mas vou retomar uma rotina externa? 

Se você faz parte do contingente de pessoas que está acompanhando o plano de abertura de alguns estados, como São Paulo, pode se ver mudando de rotina novamente por conta do trabalho, já que algumas empresas começaram um plano de retomar atividades em escritório. Como fazer com os seus hábitos nesse caso? 

A premissa básica, segundo Paulo, é a mesma: começar aos poucos. Estipular horários para acordar e dormir, por exemplo, é um caminho de início, considerando o seu tempo de sono e de deslocamento. Depois, se você passou a comer de maneira mais equilibrada, vale a pena pensar em horários para preparar os seus alimentos com antecedência e já deixar marmitas prontas ou lanches cortados para facilitar o processo e não se deixar cair na tentação de comer alimentos gordurosos ou pouco nutritivos fora de casa. 

Mesmo que o tempo livre seja menor, por conta do deslocamento para e do trabalho, é possível alocar os hábitos adquiridos diminuindo o seu tempo de execução e aumentando a frequência. Por exemplo, se você passou a fazer uma hora de ioga de duas a três vezes na semana, pode reduzir o tempo para 30 minutos de quatro a cinco vezes na semana. O principal é focar no bem-estar que a prática gera para se manter motivado, mesmo com uma nova mudança de rotina. 

"Quem inicia uma vida saudável rapidamente vai sentindo os benefícios. Mas, no futuro, ainda terá inúmeras vantagens, como melhorar os níveis hormonais, taxas metabólicas, o sono, a disposição, e o funcionamento do intestino", explica o médico. Isso, claro, sem contar os benefícios para a saúda mental, com controle de ansiedade e estresse.