Como se adaptar ao novo normal?

·3 min de leitura
como lidar com o novo normal
No "novo normal", o ideal é buscar lidar com cada situação conforme é apresentada (Foto: Getty Creative)

Se você é do time que já não aguenta mais ouvir a expressão "novo normal"... Junte-se ao time. Ao mesmo tempo em que ela já virou daquelas que a gente não consegue ouvir sem revirar os olhos, gera uma série de desconfortos cotidianos. Afinal, com tudo o que vem acontecendo no mundo, não se sabe como será a vida daqui para a frente, e a insegurança com o futuro tem deixado muita gente em dúvida.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

Por isso, conversamos com a terapeuta e consteladora Alessandra Pais sobre como lidar com as principais questões do momento. Principalmente, sobre como lidar com o tal novo normal e como navegar no mundo pós-pandemia de coronavírus.

Antes de mais nada, o que é normal?

Para começo de conversa, Alessandra questiona sobre o que é, de fato, normal. A normalidade é um conceito muito relativo, que pode ser diferente para várias pessoas, inclusive dentro de um mesmo contexto. Para alguém que mora com você, o normal pode ser algo que você mesmo não considera normal.

Leia também

Na verdade, segundo a terapeuta a ideia de normalidade tem a ver com aquilo que consideramos conhecido para nós. Por exemplo, sair de casa sempre ao mesmo horário para trabalhar é o normal - e o que gera impacto é quando essa normalidade é quebrada de alguma forma e, aí, dizemos que “saímos do normal".

Como se adaptar ao novo normal?

Aliás, é nessa mudança que podemos sentir medo. Afinal, o que é conhecido saiu de vista e agora precisamos lidar com algo diferente daquilo que estamos acostumados. Segundo Alessandra, uma maneira de minimizar os efeitos desse impacto é, realmente, buscar lidar com cada situação conforme ela aparece, um dia por vez.

O planejamento, claro, não fica esquecido nesses casos, mas ele abre espaço para que possamos lidar com as situações conforme elas apareçam, sem gerar ansiedade com o que pode vir a acontecer ou não. Nisso, o mindfulness pode, inclusive, ser uma boa ferramenta de prática.

Sem deixar de lado as dificuldades, o luto e todas as questões que permeiam uma pandemia como a que estamos vivendo, é importante usar esse momento para rever valores que, via de regra, também caracterizam aquilo que chamamos de normal - e buscar agir a partir do que consideramos importantes para nós agora e daqui para a frente.

Vale lembrar que, na verdade, já estamos vivendo o que chamamos de novo normal e que essa dinâmica com certeza vai mudar novamente no futuro. Talvez não por conta de uma nova pandemia, mas porque mudanças fazem parte da evolução do mundo. O nosso papel é, então, buscar equilíbrio entre o que vemos do lado de fora e o que sentimos do lado de dentro, para não nos abalarmos com mudanças e conseguirmos nos adaptar mais rápido ao que vem por aí.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos