Comissão do Congresso dos EUA diz que Boeing 737 MAX é 'essencialmente falho'

Divulgação/Boeing

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Um comitê do Congresso dos Estados Unidos afirmou que a Boeing cometeu erros e escondeu informações sobre o 737 MAX.

  • Ao mesmo tempo, organismos reguladores não conseguiram fazer uma supervisão adequada, levando a uma aeronave "essencialmente falha".

Um comitê do Congresso dos Estados Unidos afirmou nessa sexta (6) que a Boeing cometeu erros e escondeu informações sobre o 737 MAX, enquanto os organismos reguladores não conseguiram fazer uma supervisão adequada, levando a uma aeronave "essencialmente falha".

A informação foi publicada pela agência de notícias AFP, segundo a qual o relatório preliminar é do Comitê de Transporte da Câmara, que critica a gestão da Boeing e da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), além de pedir mudanças.

Leia também

"O fato de diversos erros técnicos de design e erros de certificação terem sido considerados 'compatíveis' pela FAA indica a necessidade crítica de reformas legislativas e regulatórias", afirma o documento, que classificou a aeronave como "essencialmente falha e insegura".