Cometa poderá ser visto da Terra após 50 mil anos; confira a data

Um cometa recentemente descoberto será visível a olho nu no final de janeiro, de acordo com a NASA. Chamado de C/2022 E3 (ZTF), o astro ficará visível apenas por um curto período antes de continuar em um caminho orbital que o levará aos confins do nosso sistema solar. Segundo estimativas, a última vez que o cometa passou tão perto foi há 50 mil anos.

O cometa está programado para fazer sua aproximação mais próxima do Sol em 12 de janeiro antes de fazer um sobrevoo da Terra começando em 21 de janeiro e indo fevereiro adentro, sendo que 1º de fevereiro será a melhor data para enxergá-lo. Ele poderá ser visto passando pela constelação Ursa Menor, Ursa Maior e seguindo rumo ao Hemisfério Sul em uma distância de 42,5 milhões de km.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Acredita-se que os cometas tenham se formado há cerca de 4,5 bilhões de anos a partir da massa material restante que moldou a miríade de planetas e luas que agora orbitam nosso Sol. Conforme relatado pelo Space.com, o C/2022 E3 (ZTF) foi descoberto por astrônomos usando o telescópio Samuel-Oschin no Zwicky Transient Facility, na Califórnia, ao passar pela órbita de Júpiter em março de 2022.

Ainda de acordo com ...

Cometa poderá ser visto da Terra após 50 mil anos; confira a data
Leia Mais

Achou que o T-Rex fosse grande? Cientistas dizem que dinossauro era até 70% maior do que imaginávamos
Novo material com propriedades estranhas é descoberto e intriga cientistas
Terror no mundo animal? Veja cabeça de uma formiga com detalhes revelados por fotografia macro