Comer no Rock in Rio fica mais caro, e cachorro-quente chega a custar quase R$ 40

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A nona edição do Rock in Rio, que começou nesta sexta-feira (2) com shows de Iron Maiden, Sepultura e Gojira, está oferecendo ao público um cardápio de alimentação repleto de opções, de pratos cheios a aperitivos que só enganam o estômago.

Os valores, no entanto, estão mais caros se comparados aos da última edição do festival, que ocorreu há três anos.

Em 2019, a versão mais simples de um cachorro-quente custava R$ 22. Agora, sai por R$ 32. A opção mais completa, à venda no espaço Gourmet Square, é vendida a R$ 38. O preço da pizza com quatro fatias, por sua vez, saltou de R$ 40 para R$ 52, o que representa um aumento de 30%.

O preço das bebidas também subiu. Se em 2019 o público precisava desembolsar R$ 13 para se refrescar com um copo de 400 ml de chope, agora precisa acrescentar dois reais na conta e pagar R$ 15. O copo de água de 350 ml sai por R$ 6, R$ 1 a mais do que antes.

O Rock in Rio deste ano também conta com uma loja da Americanas, que vende produtos de higiene pessoal como absorventes e escovas de dente, além de aperitivos como salgadinhos, com preços que variam entre R$ 8 e R$ 30.