Com metal melódico, Helloween traz clássicos dos anos 80 ao Rock in Rio

JÚLIA BARBON
RIO DE JANEIRO, RJ, 04.10.2019 – EVENTO-ROCK IN RIO: Show da banda Helloween no palco Mundo, durante o quinto dia do festival Rock in Rio, realizado no Parque Olímpico, na zona oeste do Rio de Janeiro, na noite desta sexta-feira (4). (Foto: Marcelo Fonseca/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A alemã Helloween deu um respiro aos gritos do dia do metal no Rock in Rio nesta sexta-feira (5). Com seu power metal -- ou heavy metal melódico-- explorando as melodias, os solos de guitarra e um vocal às vezes agudo.

A banda é considerada por muitos a criadora do estilo, popular na Europa, América do Sul e Ásia.

Deixaram os fãs felizes com uma série de clássicos: das dez canções escolhidas, oito eram dos anos 1980. Abriram com "I'm Alive", animaram com "Eagle Fly Free", passaram por "Power" e terminaram fazendo o público cantar em coro "I Want Out", a música do grupo mais ouvida no YouTube.

Com 16 álbuns de estúdio e cinco ao vivo, além de singles e compilações, Helloween trouxe algumas do disco "Walls of Jericho" (1985) -- aplaudido quando mencionado -- e das duas partes de "Keeper Of The Seven Keys" (1987 e 1988).

Em algumas faixas, as letras foram divididas pelos três vocalistas --Kai Hansen, Michael Kiske e Andi Deris. A banda enfrentou uma série de mudanças na sua formação ao longo dos 35 anos de carreira. Atualmente, a formação é composta dos vocalistas e de Dani Loeble (bateria), Sascha Gerstner (guitarra), Michael Weikath (guitarra) e Markus Grosskopf (baixo).

O Helloween substituiu o Megadeth neste festival, após o vocalista e guitarrista Dave Mustaine divulgar que estava tratando um câncer na garganta. No lugar da banda, também passaram as últimas semanas fazendo shows em São Paulo, Uberlândia, Brasília, Florianópolis e Porto Alegre.

Ainda passarão pelo mesmo palco nesta noite Scorpions e Iron Maiden, principais atrações do dia.