Com falta de macas, homem morre no chão de unidade de saúde em Teresina

·2 minuto de leitura
Equipe médica relatou lotação da Unidade de Pronto Atendimento (Foto: Reprodução/Instagram)
Equipe médica relatou lotação da Unidade de Pronto Atendimento (Foto: Reprodução/Instagram)
  • Paciente chegou em estado grave em UPA e não havia macas disponíveis

  • Homem teve de ser atendido no chão

  • Equipe médica tentou reanimar o paciente, mas não teve sucesso

Um homem morreu no chão da Unidade de Pronto Atendimento do bairro Promorar, na Zona Sul de Teresina, Piauí. O paciente chegou ao local na tarde de quarta-feira (17) com problemas respiratórios e não havia maca disponível para acomodá-lo, por isso, foi atendido no chão.

O homem sofreu uma parada cardíaca. Profissionais de saúde do local tentaram reanimar o paciente, mas ele não resistiu.

Leia também:

Ao G1, a Fundação Municipal de Saúde de Teresina relatou que o homem chegou em estado grave, trazido nos braços de um parente. A equipe que estava de plantão tentou reanima-lo enquanto era providenciada uma maca.

Segundo o órgão, todas as salas da UPA estavam ocupadas, mesmo os leitos extras. A Fundação ainda explicou que, como a situação era grave, não poderiam parar o processo de ressuscitação cardíaca. Todos os recursos foram usados para a reanimação do paciente.

Equipe médica tentou reanimar paciente, mas não conseguiu (Foto: Reprodução/Instagram)
Equipe médica tentou reanimar paciente, mas não conseguiu (Foto: Reprodução/Instagram)

Os profissionais que trabalham na Unidade de Pronto Atendimento relatam que o local passa por uma superlotação e não há estrutura para atender a demanda atual.

Ao G1, Polyena Silveira revelou que a equipe médica fez mais de seis ciclos de reanimação cardiopulmonar no paciente e, mesmo assim, não conseguiram reanima-lo. Polyena atuou na equipe que atendem o homem.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, na quarta-feira, 139 pacientes com coronavírus esperavam por leitos no Piauí. A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 91% no estado, enquanto o índice de lotação da enfermaria está em 71%.

O estado prevê a abertura de 20 novos leitos de UTI nesta semana e estuda implementar mais leitos nos próximos dias.