Com de casos de covid em alta, Bolsonaro afirma que reza para “não fecharem tudo” de novo

·1 minuto de leitura
Brazil's President Jair Bolsonaro adjusts his pants as he and first lady Michelle Bolsonaro attend a ceremony commemorating the 160th anniversary of the state bank Caixa Economica Federal at Planalto presidential palace in Brasilia, Brazil, Tuesday, Jan. 12, 2021. (AP Photo/Eraldo Peres)
Presidente Jair Bolsonaro esteve na cerimônia de comemoração de 160 anos da Caixa (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

Em meio a alta de casos de coronavírus no Brasil, presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se posicionou contra um novo fechamento do comércio no país. A declaração foi feita durante a cerimônia de 160 anos da Caixa.

Segundo Bolsonaro, a “política não pensada do fecha tudo” e “a economia a gente vê depois” poderia ser causado uma crise ainda maior. “Peço a Deus para que ilumine os prefeitos e governadores para não fecharem tudo”, disse o presidente.

Para Bolsonaro, o governo agiu corretamente e não foi responsável pelo fechamento de postos de trabalho no país.

Leia também

“Um governo, um povo, que mesmo em momentos difíceis, superou desafios, respeitamos a todos e trabalhamos arduamente. Nós não esmorecemos, buscamos alternativas. Um governo que não ceifou um só emprego, muito pelo contrário: manteve milhões de empregados pelo Brasil.”

Estiveram no evento os ministros da Casa Civil, Walter Braga Netto, da Cidadania, Onyx Lorenzoni e o vice-presidente, Hamilton Mourão. Todos estavam sem máscara. O ministro da Economia, Paulo Guedes, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, compareceram ao evento e estavam de máscara.