Com atos bolsonaristas na Paulista, exposição para trabalhador no 1º de Maio busca seguro para obras

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A tradicional Exposição de Maio, que a central sindical UGT (União Geral dos Trabalhadores) realiza todos os anos na avenida Paulista, a céu aberto, para celebrar o mês do trabalhador, vai ter seguro das obras neste ano, segundo Ricardo Patah, presidente da entidade.

O receio de confronto cresceu depois que os movimentos bolsonaristas anunciaram seus planos de fazer um ato na Paulista no 1º de Maio em defesa de pautas conservadoras e do deputado Daniel Silveira, beneficiado com indulto de Bolsonaro na semana passada.

"No ano passado, não teve seguro. Neste ano, nós vamos fazer. Os bolsonaristas são a favor da arma, do litígio, então, temos que estar precavidos. Nós somos a favor da paz, do diálogo, da inclusão social", diz Patah.

A exposição chega neste ano à oitava edição, com painéis do artista Eduardo Kobra em uma homenagem à classe trabalhadora sobre o tema dos 200 anos da Independência.

Serão 30 categorias homenageadas com base em fotografias de trabalhadores como bancários, caminhoneiros e catadores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos