Após Alexandre Garcia, CNN Brasil não renovará contrato de Caio Coppolla

·2 minuto de leitura
Caio Copolla é comentarista político no espectro da direita (foto: reprodução / instagram @boletimcoppolla)
Caio Copolla é comentarista político no espectro da direita (foto: reprodução / instagram @boletimcoppolla)

Resumo da Notícia:

  • O bachatel em direito Caio Coppolla não terá seu contrato renovado com a CNN Brasil

  • Comentarista político, ele está no canal desde sua estreia, em 2020

  • Copolla está fora do ar, na geladeira, há cerca de cinco meses 

Após a demissão de Alexandre Garcia por propagar informações conflituosas sobre a pandemia, a CNN Brasil e Caio Coppolla decidiram não renovar o contrato que mantém desde o nascimento do canal, em 2020. O bacharel jurídico é um defensor de tratamentos sem comprovação científica para covid-19.

Segundo informações de Maurício Stycer, do “UOL”, o contrato do comentarista com o canal será encerrado em outubro sem chances de renovação. O acordo teria sido de ambas as partes. Ele estreou debatendo com Gabriela Priolli temas da atualidade com uma visão do espectro político de direita.

Leia também:

A advogada pediu para deixar o quadro protagonizando a primeira polêmica do novo canal. Augusto de Arruda Botelho foi escolhido para ocupar o posto, mas também desistiu de tentar debater acusando o opositor de propagar mentiras sobre a pandemia.

O bacharel está afastado, na geladeira, do canal há cerca de cinco meses, quando o quadro chegou ao fim definitivamente. Oriundo da Jovem Pan, que supostamente tem posições alinhadas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ele deve voltar à rádio após o fim do acordo com a emissora de TV.

Entenda demissão de Alexandre Garcia 

O jornalista Alexandre Garcia foi demitido da CNN Brasil após ele defender o uso de medicamentos sem eficácia comprovada no tratamento da covid-19. Ele falava livremente no quadro “Liberdade de Opinião”.

“A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia nesta sexta-feira (24). A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada”, diz o canal em comunicado emitido à imprensa.

Durante sua fala, Garcia voltou a propagar que o uso de certos medicamentos ligados ao chamado kit covid atenuariam ou até curariam a infecção, o que é uma inverdade. Já existem diversos dados científicos que provam que estes remédios não têm eficácia contra o coronavírus.

Apenas a vacinação em massa, o uso de máscaras, o distanciamento social e mínimas práticas de segurança são eficazes contra a covid-19, que é um vírus que se transmite pelo ar. Cerca de 600 mil pessoas morreram no Brasil e 21 milhões de pessoas já foram contaminadas, cerca de 10% da população. Ao mesmo passo 40,3% da população maior de 18% está imunizada com duas doses da vacina ou dose única.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos