Cirque du Soleil vai retomar apresentações no verão no hemisfério norte

·1 minuto de leitura
Acrobatas do Cirque du Soleil durante apresentação do espetáculo "Mystère" em Las Vegas, Estados Unidos, 1º de dezembro de 2017

O Cirque du Soleil anunciou nesta quarta-feira (21) que vai retomar a partir do próximo verão no hemisfério norte a apresentação de quatro de seus shows emblemáticos em Estados Unidos, República Dominicana e Reino Unido, após uma interrupção dos mesmos devido à pandemia do coronavírus.

Os espetáculos "Mystère" e "O" voltarão a ser apresentados em Las Vegas a partir de 28 de junho e em 1º de julho, respectivamente; depois será a vez de "Kooza" em Punta Cana, na República Dominicana, em 25 de novembro; e finalmente a de "Luzia", em Londres, em 12 de janeiro de 2022, segundo um comunicado do grupo circense.

"É o momento que todos esperávamos", declarou o diretor-executivo do grupo Cirque du Soleil, Daniel Lamarre. "Passaram quase 400 dias de parada forçada das nossas operações e esperávamos com impaciência nossa volta aos palcos".

Surgido em Quebec em 1984, o Cirque du Soleil cancelou em março de 2020 um total de 44 produções em diferentes lugares do mundo por causa da pandemia, deixando em desemprego técnico 4.679 acrobatas e técnicos - 95% de seus funcionários.

jl/et/vgr/lda/yow/mvv