Circuncisão do neto de Silvio Santos gera dúvidas; entenda o procedimento


(Foto: Reprodução/ Instagram @patriciaabravanel)

Por Juliana Gola

No último domingo (21), o apresentador Silvio Santos visitou o neto Senor, após a circuncisão feita no 8º dia de vida. O procedimento faz parte da tradição religiosa seguida pela família Abravanel, em que a remoção do prepúcio do pênis simboliza a inclusão da criança na comunidade judaica. O bebê nasceu no dia 14 de abril, ganhou o nome do avô famoso, Senor, e é filho de Patricia Abravanel com o deputado Fabio Faria.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

A operação gerou dúvidas na internet. Mas, afinal, quando é recomendada e quais os efeitos na vida adulta? Para entender, conversamos com o urologista Dr. Victor Srougi e com o pediatra Dr. Romualdo Osorio Correa. “A circuncisão é feita por três motivos: estético, por desconforto do homem e até da mulher, religioso, como no caso do neto do Silvio Santos, e em caso de fimose, que é um estreitamento da pele que recobre a glande, chamada prepúcio, fisiológica ou adquirida”, explica o urologista.

No caso dos recém-nascidos, as mães costumam se questionar se é necessário o procedimento ou se é possível empurrar a pele apenas com exercícios e pomada. Segundo o médico, ao nascer, esta pele é normalmente mais estreita, mas com o tempo e as ereções naturais e involuntárias que todos os bebês têm, a glande acaba completamente exposta para fora, sem a necessidade de uma cirurgia.

“Quando recomendamos aos pais fazerem exercícios, é preciso ficar atento para não forçar demais e formar os chamados tecidos de cicatriz na pele, deixando-a mais rígida e menos elástica. O ideal é apenas abaixar devagar para limpar e deixar lacear espontaneamente em volta da glande”, completa Dr. Victor Srougi, que é médico assistente da divisão de urologia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo.

Segundo o pediatra Dr. Romualdo Osorio Correa, a questão é controversa mesmo entre cirurgiões pediátricos. “É preciso avaliar cada caso. Existem várias opiniões, mas devemos individualizar a situação, se há complicações, se é primária ou secundária, os prós e contras”, explica.

A circuncisão pode ser recomendada também em outras fases da vida do homem já crescido, após traumas mecânicos, acidentes e infecções de pele, que acabam por formar esses mesmos tecidos de cicatriz que deixam o anel mais estreito sem permitir a exposição completa da glande.

Vantagens e Desvantagens

Na vida adulta, os efeitos da circuncisão podem ser tanto positivos quanto negativos. “São duas as vantagens com o procedimento: facilidade na higiene, já que a glande fica totalmente exposta, e proteção contra doenças sexualmente transmissíveis (DST)”, afirma o médico.

“Uma vez descoberta, a glande entra em contato com as roupas e forma uma camada mais espessa na pele, menos sensível aos germes e vírus que entram em contato com o organismo durante as relações”, completa. É por isso que na África e em locais com maior incidência de HIV são feitas campanhas para circuncisão em massa.

Quanto aos pontos negativos, estão as complicações vindas de qualquer cirurgia, mesmo simples, como essa. “Um homem saudável tem em média quatro ereções espontâneas por noite e após o procedimento pode sentir incomodo, dor, formar hematomas e esteticamente não ficar perfeito”, explica Dr. Victor Srougi. Além disso, em casos mais raros, pode se diminuir a sensibilidade, já que a pele interna do prepúcio é um pouco mais sensível e tem mais terminações nervosas. Ou ainda, o oposto, pode ser recomendada para quem tem muita sensibilidade e com a cirurgia chega a um equilíbrio.