Cientistas criam porcos geneticamente modificados com 24% menos gordura

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Muita gente não resiste a um pedaço de bacon, mas a quantidade de gordura presente na carne de porco pode ser perigosa para a saúde. Por isso, cientistas acabam de criar animais geneticamente modificados com até 24% menos gordura.

Pesquisadores da China e Reino Unido usaram uma técnica chamada CRIPSR-Cas9, que permite inserir um gene nos porcos que os ajuda a regular melhor sua temperatura, fazendo com que queimem mais gordura. Os porcos convencionais tendem a acumular muita gordura e aqueles que tiveram o gene inserido conquistaram massa corporal mais magra e diminuiu esse excesso.

Ao todo foram 12 porcos modificados com o gene UCP1, usado para regular a temperatura do corpo e presente no organismo de diversos mamíferos (com exceção dos porcos). Manter a temperatura corporal estável é extremamente difícil para os porcos e introduzir esse gene ajuda nessa função.

O objetivo do experimento é tentar reduzir as despesas dos criadores de animais, além de fazer com que os porcos sofram menos no inverno. “Eles poderão manter a temperatura do corpo, o que significa que poderão sobreviver melhor no período de frio”, disse o autor do estudo, Jian-Guo Zhao.