Ciclo de Cinema e Psicanálise debate 'Quo Vadis, Aida?', sobre genocídio na Bósnia

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na próxima terça-feira (24), às 20h, o Ciclo de Cinema e Psicanálise vai debater o filme "Quo Vadis, Aida?", indicado ao Oscar de melhor filme internacional. O evento é transmitido pelo MIS (Museu da Imagem e Som) e promovido pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, com apoio da Folha de S.Paulo.

O longa se passa durante a guerra da Bósnia, em 1995, e acompanha uma professora em Srebrenica que trabalha como tradutora para o campo de refugiados da ONU (Organização das Nações Unidas), até que o exército sérvio domina a cidade.

Após a invasão, Aida terá que se desdobrar para ajudar a comunidade apavorada pelo general Ratko Mladic enquanto tenta salvar a própria família.

Lançada no 25º aniversário do massacre, a obra da diretora bósnia Jasmila Zbanic foi indicada ao Oscar de melhor filme estrangeiro neste ano.

Participam do debate o psicanalista Eduardo São Thiago Martins e a repórter especial da Folha Patrícia Campos Mello, vencedora do Prêmio Internacional de Liberdade de Imprensa e do Prêmio Rei da Espanha. A psicanalista Luciana Saddi fará a mediação.

O filme não será exibido durante o evento, mas está disponível para aluguel e compra nas plataformas de streaming. A transmissão do debate será realizada ao vivo pelo canal do MIS no Youtube. O público poderá participar com perguntas pelo chat.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos