São Paulo amanhece chuvosa e com pontos de alagamento

Mês de fevereiro começa chuvoso em São Paulo (Foto: Cris Faga/NurPhoto via Getty Images)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Capital paulista tem três pontos de alagamento desde a madrugada

  • Recomendação é evitar sair de casa durante chuvas fortes e acionar a Defesa Civil (199) ou o Corpo de Bombeiros (193) caso tempestades danifiquem construções

O mês de fevereiro começou chuvoso em São Paulo. E a chuva já causou danos: 67 municípios do estado estão em estado de alerta para deslizamentos de terra e, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura de São Paulo, a capital tem três pontos de alagamento desde a madrugada desta segunda-feira (3).

Por volta da uma da manhã, dois pontos da cidade ficaram alagados: a Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, no bairro Pirituba, e a Rua Miguel Yunes, no bairro Cidade Ademar. Uma hora depois, um trecho da rua José Roschel Rodrigues, em Parelheiros, foi tomado por água. Os três locais continuam inundados, ainda que seja possível transitar por esses trechos.

LEIA TAMBÉM

Toda a capital paulista está em estado de observação por conta das chuvas. No final da manhã, a precipitação se tornou mais branda em todas as regiões da cidade, exceto a Zona Leste, onde a chuva continua moderada, de acordo com a Prefeitura.

O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas recomenda que, em caso de chuvas fortes, os cidadãos evitem sair de casa ou de outros lugares cobertos. Se houver inundação ou enchente, a recomendação é manter-se longe da rede elétrica e nunca tentar enfrentar correntezas: fique em um lugar seguro e, se necessário, peça ajuda. A Defesa Civil destaca que 15cm de água em movimento são suficientes para derrubar uma pessoa, e 30cm podem arrastar um veículo.

Caso a água provoque rachaduras ou danos estruturais em sua casa, o morador deve sair do local imediatamente e ligar para a Defesa Civil (199) ou o Corpo de Bombeiros (193).