Christopher Plummer, patriarca de "A Noviça Rebelde", morre aos 91 anos

Will Dunham
·1 minuto de leitura
Christopher Plummer recebe o Oscar

Por Will Dunham

WASHINGTON (Reuters) - Christopher Plummer, um aristocrata canadense que interpretou o capitão viúvo Von Trapp ao estrelar com Julie Andrews o bem-sucedido musical de 1965 "A Noviça Rebelde" e em 2012 se tornou o ator mais velho a conquistar um Oscar, morreu aos 91 anos, disse nesta sexta-feira o amigo de longa data e empresário Lou Pitt.

Plummer faleceu pacificamente em sua casa, no Estado norte-americano de Connecticut, com a esposa, Elaine Taylor, ao seu lado, de acordo com a publicação Deadline Hollywood.

Ator shakespereano homenageado por seus trabalhos variados nos palcos, na televisão e no cinema ao longo de uma carreira de mais de seis décadas, Plummer ficou muito conhecido por seu papel em "A Noviça Rebelde", que à época eclipsou "... E o Vento Levou" (1939) ao se tornar o filme mais rentável da história.

Plummer brilhou em uma sucessão de papéis robustos depois dos 70 anos. Ele recebeu um Oscar longamente aguardado aos 82 anos como coadjuvante em "Toda Forma de Amor", no qual vive um idoso que se assume como gay após a morte da esposa.

Ele confessou que abusou da bebida e teve diversos casos nos anos 1960, e que sua terceira esposa, a atriz britânica Elaine Taylor, o forçou a deixar a vida de farra que consumiu alguns de seus colegas e amigos, como Richard Burton e Peter O'Toole.

Seu renascimento tardio começou com "O Informante", produção de 1999 do diretor Michael Mann, e ele ainda se destacou em "Uma Mente Brilhante" (2001), "O Plano Perfeito", (2006), "Up – Altas Aventuras" e "O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus" (ambos de 2009) e "Barrymore" e "Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres" (ambos de 2011).