China comemora Festival de Gelo e Neve com palácios em tamanho real

Agência


A China abriu mais uma edição do famoso Festival de Gelo e Neve de Harbin, no noroeste do país, no último domingo, 6. Com paisagens mágicas de imensos palácios e esculturas iluminadas, nadadores que mergulham em águas geladas e celebração de casamentos coletivos, o evento atrai milhões de turistas desde 1985.

Os fogos de artifício marcaram o início da festa, que exibe edifícios e monumentos multicoloridos em escala real feitos com blocos de gelo.

No começo do dia, 43 noivas vestidas com renda, casacos e lenços, com ramos de rosas nas mãos, desfilaram com os respectivos noivos para participar do casamento em grupo.

Nadadores em traje de banho desafiaram o frio glacial (-7ºC) em uma piscina improvisada na grossa capa de gelo do rio Songhua. Foi desse canal de água congelada que cerca de 170 mil metros cúbicos de gelo foram retirados para dar vida ao festival.

Os milhares de blocos de gelo foram cortados por um exército de mais de 100 pessoas que trabalharam todos os dias durante as semanas anteriores ao evento.


O festival de Harbin, organizado em um dos lugares mais frios da China (as temperaturas mínimas chegam a -26ºC), permite aos visitantes caminhar por uma verdadeira cidade de gelo, iluminada com neons.

A edição deste ano coincide com a primeira competição de esqui nórdico da cidade, que ocorrerá esta semana. A China está intensificando o turismo de neve e gelo em preparação para os Jogos Olímpicos de Inverno que vão ocorrer em Pequim em 2022.

Uma estrada está sendo construída entre a capital do país e Zhangjiakou, cidade a cerca de 150 metros que sediará o evento esportivo. Além disso, no dia 30 de dezembro foi inaugurada uma linha de trem de alta velocidade que une as duas cidades.