Chico Pinheiro está fora da Globo após 32 anos na emissora

Em e-mails enviados para a equipe interna da Globo, Ali Kamel anunciou a saída do jornalista Chico Pinheiro, que entrou na emissora em 1996 apresentando o "SP TV". O jornalista assumiu o "Bom Dia Brasil" em 2011.

"Depois de 51 anos de jornalismo diário, 32 deles na Globo, Chico decidiu deixar o dia a dia da vida de repórter. Pretende se dar um sabático e, mais adiante, se dedicar a atividades em um ritmo mais espaçado", explicou Ali Kamel, diretor geral de jornalismo da emissora.

"De nós, seus colegas e amigos, fica o reconhecimento de ter convivido na redação com um dos grandes jornalistas que a televisão brasileira já produziu e uma das pessoas “boa gente” com quem já compartilhamos histórias e experiências. Entre mim e Chico fica carinho e amizade, e muitas sextas feiras por vir", completou Kamel.

Criado em Minas Gerais, Chico quase não se tornou jornalista: em 1976, se formou em jornalismo na PUC-MG depois de desistir do curso de engenharia na UFMG. Em 1977, começou na Globo Minas como chefe de reportagem a convite de Eduardo Simbalista, com quem trabalhou no Jornal do Brasil. Suas reportagens logo despontaram na emissora, e sua entrevista com o então Ministro da Justiça Ibrahim Abi-Ackel foi censurada pela ditadura militar.

Chico Pinheiro entrevista Niceia Pitta (Reprodução Globo)
Chico Pinheiro entrevista Niceia Pitta (Reprodução Globo)

Em 1989, Chico Pinheiro se mudou para São Paulo para apresentar o Jornal da Band. Premiado pela cobertura do impeachment de Fernando Collor, ele retornou à Globo em 1996 como apresentador do "Bom Dia São Paulo". O jornalista também participou do "Bom Dia Brasil" e dos plantões do "Jornal Nacional".

Em sua época comandando o SPTV, o jornalista fez um furo ao entrevistar Niceia Pitta, ex-esposa do então prefeito de São Paulo Celso Pitta. Na conversa, o jornalista desvendou o esquema de corrupção e pagamento de propina na prefeitura em reportagem especial para o Globo Repórter.

Chico Pinheiro também foi o responsável pelo Sarau, programa de entrevistas com nomes importantes da música brasileira. "Em sua trajetória, entrevistou grandes nomes das artes no Espaço Aberto da Globonews, como Dona Ivone Lara, Zeca Pagodinho, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Walmor Chagas, Nathalia Timberg e tantos talentos dos palcos. Dessa experiência, nasceu o Sarau, programa que é ainda hoje um dos maiores arquivos de gênios de nossa música, entrevistados com habilidade, elegância, deixando sempre o convidado se sentindo em casa", explica Ali Kamel.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos