Cheia de rios atinge dez cidades e 130 mil pessoas no Acre

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minuto de leitura
Cheia de rio no Acre

Dez cidades foram atingidas pela cheia de rios no Acre, chegando a afetar 130 mil pessoas. Neste domingo (21), pelo menos oito municípios estão com vazante (diminuição no nível das águas) e com estabilidade após os rios baixarem alguns centímetros.

Entre as cidades que apresentaram vazante está a capital acreana, Rio Branco. O rio Acre chegou à cota de 15, 49 metros na manhã deste domingo. No interior do estado, as cidades de Feijó (14,22), Tarauacá (10,10), Sena Madureira (18,04), Santa Rosa do Purus (6,99), Jordão e Rodrigues Alves (sem régua) também começaram a baixar.

Leia também

Segundo o portal G1, a Defesa Civil estima ainda 118.496 pessoas atingidas pelas enchentes. O órgão considera atingidas pela cheia casas onde a água chegou, desabrigando ou não os moradores. Mesmo com a vazante dos rios, o número ainda deve aumentar por causa dos efeitos pós-cheia.

O governador do Acre, Gladson Cameli, decretou situação de emergência em função da cheia dos rios, surto de dengue, crise migratória na fronteira do Acre com o Peru e a falta de leitos de UTI para pacientes com Covid-19.

Para ajudar os moradores, uma rede de solidariedade e mobilização se formou para tentar arrecadar donativos. A campanha #SOSACRE, encabeçada pelo Ministério Público do Acre (MP-AC), chegou até o DJ Alok, o apresentador Luciano Huck, os cantores Emicida, Maria Rita, Preta Gil e Gaby Amarantos, e o ator Babu Santana. Os artistas compartilharam fotos de cidades acreanas alagadas e pediram ajuda.