Chefe do júri de Veneza Julianne Moore diz colocar arte antes dos negócios

Julianne Moore no Festival de Veneza

VENEZA (Reuters) - A arte deve superar os negócios em qualquer debate sobre o futuro do cinema, disse a atriz norte-americana Julianne Moore nesta quarta-feira ao assumir o comando do júri no Festival de Cinema de Veneza.

O evento de 11 dias reúne cineastas de todo o mundo, dando uma exposição inestimável a pequenas produtoras experimentais ao lado de alguns dos gigantes do setor, incluindo a Netflix.

A 79ª edição do festival ocorre quando os cinemas tradicionais lutam para se recuperar da pandemia da Covid-19, levantando questões sobre sua viabilidade financeira.

"Quando falamos sobre o futuro do cinema, muitas vezes se degrada no que é o futuro dos negócios e esse não é o futuro da arte", disse Moore a repórteres.

"Sempre haverá sistemas de entrega diferentes. Como vivemos, como o mundo progride está mudando constantemente, mas a arte não muda."

As casas de arte estão olhando para Veneza para fornecer um forte fluxo de novos filmes que ajudarão a atrair as pessoas para fora de suas casas e de volta aos cinemas.

A vencedora do Oscar afirmou que espera ver filmes que façam seu coração bater mais rápido durante seu tempo em Lido.

"Não tenho ideia do que esperar e ter esses 10 dias para assistir a esses 23 filmes em competição e não saber todos os dias o que você vai ver e qual será sua reação é eletrizante", disse ela.

(Reportagem de Crispian Balmer)