Chainsaw Man: Após ameaças de morte, Guilherme Briggs deixa dublagem do anime

Sucesso da temporada de outono de 2022, Chainsaw Man está envolvido em uma recente polêmica no Brasil. Após receber ameaças de mortes por parte de fãs, o renomado dublador brasileiro Guilherme Briggs decidiu sair da equipe de dublagem da série. Ou seja, a toxicidade de alguns gerou uma situação, no mínimo, assustadora para o profissional.

Muitos não curtiram a tradução oficial da fala
Muitos não curtiram a tradução oficial da fala

Vamos analisar um pouco sobre a origem desta situação. No Brasil, a tradução de mangás (scan) por fãs é algo corriqueiro e comum. Claro, muitos dos membros envolvidos nas traduções não oficiais adaptam alguns trechos, utilizando gírias e jargões populares entre os brasileiros. Porém, em certas ocasiões, alguns scans utilizam linguagem de baixo escalão que, oficialmente, não estão inseridas no contexto da obra, podendo deturpar o mangá original e gerar situações misóginas e homofóbicas.

Entre outros vários exemplos de mudança na tradução, a fala do Demônio do Futuro em um scan brasileiro viralizou e tornou-se um sucesso entre fãs de Chainsaw Man -- sendo ela o expoente da briga. “O futuro é p#ka” é a frase originada deste scan que fez sucesso na internet, mas não é uma tradução oficial ou autorizada pela editora Shueisha.

Na dublagem, a frase utilizada foi “O futuro é top!”. No mínimo, algo bem mais leve e que não geraria transtornos. Pelo menos, em teoria. A mesma galera que criticou a tradução do mangá pela Panini, decidiu atacar Guilherme Briggs. O motivo: o dublador simplesmente tent...

Chainsaw Man: Após ameaças de morte, Guilherme Briggs deixa dublagem do anime
Leia Mais

Chainsaw Man: Artista imagina Denji e amigos no universo de One Piece; veja
Chainsaw Man: Trailer destaca a porradaria do episódio final da temporada
Chainsaw Man: Novo trailer traz todas as faces de Makima no anime