CGU divulgará cartão vacinal de Bolsonaro após concluir investigação

Jair Bolsonaro credit:Bang Showbiz
Jair Bolsonaro credit:Bang Showbiz

A CGU (Controladoria-Geral da União) quebrou o sigilo que impedia o acesso ao cartão de vacinação de Jair Bolsonaro (PL).

No entanto, de acordo com o ministro Vinícius de Carvalho, foi aberta uma investigação no final do ano passado para apurar a veracidade de uma vacina contra o coronavírus registrada o cartão do ex-chefe de Estado.

‘’No final do ano passado, a partir de uma denúncia de que havia uma possível adulteração no cartão de vacina, porque hackers teriam tentado adulterar o cartão, o então ministro da CGU abriu essa investigação, no dia 30 de dezembro. Tomamos posse tendo que analisar os recursos para acessar o cartão de vacina do presidente’’, afirmou à CNN.

Ainda segundo o ministro, Bolsonaro ‘’sempre disse que ele não se vacinou’’ e a apuração irá confirmar caso ‘’houver uma inserção indevida.’’

Assim que os dados forem apurados, serão divulgados pelo Ministério da Saúde via Lei de Acesso à Informação.

‘’A Controladoria determina, entretanto, que as informações que formam o objeto do recurso somente sejam encaminhadas ao recorrente após o encerramento da Investigação Preliminar Sumária (IPS), em curso na CGU, para apurar suposta inserção de dados falsos em sistemas do Ministério da Saúde, de maneira que se possa observar a autenticidade e a integridade das informações eventualmente sob custódia do órgão público’’, dizia uma nota divulgada pela CGU.

Em um comunicado, o Ministério da Saúde informou que concorda com o posicionamento da Controladoria-Geral da União e que visando a segurança do processo, ‘’dará acesso a essas informações tão logo a investigação conduzia pela CGU seja concluída’’ para ‘’confirmar a veracidade dos dados que constam do cartão de vacinação do ex-presidente Jair Bolsonaro.’’