Cerca de 7%: número de brasileiros LGBTQIA+ dobrou entre 2019 e 2021, aponta Ibope

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Os dados fazem parte da pesquisa Data Stories, um projeto da Kantar IBOPE Media que publica um novo estudo a cada mês. (Foto: Getty Creative)
Os dados fazem parte da pesquisa Data Stories, um projeto da Kantar IBOPE Media que publica um novo estudo a cada mês. (Foto: Getty Creative)

O número de brasileiros assumidamente parte da comunidade LGBTQIA+ mais do que dobrou entre 2019 e 2021. Os dados fazem parte da pesquisa Data Stories, um projeto da Kantar IBOPE Media que publica um novo estudo a cada mês. Em junho, edição focou em celebrar o Orgulho LGBTQIA+.

Confira detalhes:

A comunidade

Nas regiões atualmente cobertas pelo Target Group Index o número de pessoas com 18+ anos que se assumem não heterossexuais (homossexuais, bissexuais, assexuais ou outros) mais que dobrou entre 2019 e 2021, correspondendo a 7% dos respondentes.

7% dos respondentes se assumem homossexuais, bissexuais, assexuais ou outros. (Foto: Reprodução/Data Stories - Ibope)
7% dos respondentes se assumem homossexuais, bissexuais, assexuais ou outros. (Foto: Reprodução/Data Stories - Ibope)

Idade e a decisão de se assumir

Há correlação entre a idade e a decisão de se assumir. Segundo a pesquisa, menos que 60% dos respondentes têm entre 18 e 35 anos, enquanto menos de 5% pertencem ao grupo 65+.

"Diferentes gerações encontram maior ou menor dificuldade na decisão de se posicionar, o que se reflete em debates sobre etarismo na comunidade".Ibope

No primeiro levantamento da instituição sobre identidade de gênero, 2% dos respondentes com 18+ anos se identificaram como não cis, entre transgêneros, não-binários ou gender-fluid.

O levantamento ainda traz outro dado interessante: "Mais ligados às redes sociais que a média da população, os membros da comunidade apresentam maior propensão a interagir com as marcas no digital e a gerar conversas sobre conteúdo de vídeo".

36% dos entrevistados costuma comentar online sobre o que estão assistindo nas redes sociais. (Foto: Reprodução/ Data Stories - Ibope)
36% dos entrevistados costuma comentar online sobre o que estão assistindo nas redes sociais. (Foto: Reprodução/ Data Stories - Ibope)

Jogadora Marta, Anitta e Gil do Vigor são os principais influenciadores assumidamente LGBTS, aponta Ibope

A pesquisa ainda mostra que a atleta Marta, a cantora Anitta e o ex-BBB e economista Gil do Vigor são os principais influenciadores. "Se destacam como formadores de opinião, com scores de influência acima da média entre membros da comunidade", aponta o Ibope.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos