Centro português que guarda acervo de Paulo Mendes da Rocha concederá bolsas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Casa da Arquitectura, entidade sem fins lucrativos sediada em Matosinhos, Portugal, vai conceder bolsas de doutoramento e dará suporte a estudiosos da área graças a um apoio recebido do governo português.

Ficarão disponíveis para estudo os acervos de arquitetura depositados no centro. Destaque para a Coleção Brasil, que integra mais de 50 mil documentos, com materiais que datam desde os anos 1930, e onde está depositado o espólio integral do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, morto em maio deste ano. Ele mesmo fez a doação para a Casa em 2020 e, na ocasião, esses quase 9.000 itens saíram do país sob protestos de entidades e arquitetos brasileiros.

Ao todo, serão dez bolsas de doutoramento por ano, além de dois contratos de apoio a doutorandos, durante cinco anos. Os benefícios são destinados a estudantes e universidades ligados a Portugal.

Os Ministérios da Cultura, da Economia, do Ambiente e da Ciência de Portugal assinaram um acordo que resultará no investimento de € 750 mil por ano na Casa de Arquitectura e seus projetos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos