Cenário que pegou fogo na Globo sofreu incêndio de mentira em “Todas as Flores”

À esqueda o incêndio real nos Estúdios Globo e à direita o incêndio fictício em
À esqueda o incêndio real nos Estúdios Globo e à direita o incêndio fictício em "Todas As Flores" (foto: reprodução/globoplay)

Resumo da Notícia:

  • "Todas As Flores" é a primeira novela do Globoplay

  • Escrita por João Emanuel Carneiro, ela é liberada em blocos para o público

  • O cenário que pegou fogo de verdade já havia sofrido incêndio na ficção

A vida imitou a arte nesta sexta-feira (18) nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro. Isso porque uma parte da cidade cenográfica de “Todas As Flores”, a primeira novela do Globoplay, pegou fogo. O incêndio foi controlado e não houve vítimas.

Na história de João Emanuel Carneiro, a loja Rhodes & Co. Tailleur é a principal empresa da novela e está prestes a celebrar 100 anos de história quando a presidente da empresa, Guiomar (Ana Beatriz Nogueira), organiza uma grande festa para a comemoração. O momento está disponível no Globoplay e pode ser assistido no capítulo 16.

Cheia de convidados especiais e com direito a show de Jussara (Mary Sheila) e Oberdan (Douglas Silva), o evento é um dos pontos centrais da primeira parte da novela. É na festa que Guiomar tem suas dúvidas sanadas e vê que seu marido, Humberto (Fábio Assunção), tem mesmo um caso com Zoé (Regina Casé).

É também durante a festança que Mauritânia (Thalita Carauta) é apresentada como nova namorada de Raulzito (Nilton Bicudo), ex-marido de Patsy (Suzy Rêgo). O fato faz com que a ex-mulher fique revoltada e saia pela empresa chorando as pitangas com um copo de whisky na mão.

Entre uma lamúria e outra, ela chega à área externa do complexo onde a festa acontece, o terraço da loja, e aos berros arremessa o copo. O vidro com o líquido inflamável atinge, como quem não quer nada, uma caixa que foi deixada aberta e o incêndio fictício começa com um curto-circuito.

A partir daí, há um corre-corre na loja, pessoas tentando se salvar da fumaça e das chamas, mas nem todos saem com vida. Dois personagens centrais da trama morrem, dando início a uma nova fase no comando da empresa centenária.

Incêndio real

Já nos Estúdios Globo, o fogo foi real e a coluna de fumaça foi vista a quilômetros de distância. Segundo informações compartilhadas pelo “Balanço Geral RJ”, da RecordTV, as chamas ‘lamberam’ a loja de verdade.

A emissora emitiu uma nota confirmando o incêndio na cidade cenográfica da novela, mas garantiu que o acidente não deixou vítimas. “Não havia profissionais no local no momento do incêndio e não houve feridos. O fogo foi controlado pela Brigada de Incêndio da Globo e por bombeiros do 12º Batalhão do Corpo de Bombeiros, que ainda estão no local. As causas ainda estão sendo apuradas”, destacaram.

Eles também informaram que não há impacto na produção da novela, que já grava a segunda parte que será disponibilizada para o público em 2023. Não haverá prejuízos neste sentido porque “o interior do cenário atingido pelo fogo é reproduzido em estúdio”. Ao todo, são 717 m² de loja montada em um dos estúdios do complexo e o local atingido abrigava apenas a fachada.