Celebridades contam os desejos para 2022

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Fafá de Belém
    Cantora e compositora brasileira

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ano de 2021 deixou praticamente o mundo com seus desejos e sonhos represados. A pandemia do novo coronavírus fez com que objetivos pessoais e profissionais ficassem em segundo plano. Porém, com o avanço da vacina e a perspectiva de um cenário melhor, 2022 será o ano de tirar as coisas do papel.

É esse o pensamento que tem movido o planejamento de famosos para o ano que se inicia. Além de saúde, eles afirmam que desejam viajar, colocar suas turnês em dia, lançar projetos novos, dar muitas festas e até gerar filhos.

A cantora Fafá de Belém, 65, usou 2021 para repensar sua vida, já que diz ter perdido muitos amigos pela Covid-19. "Isso nos faz rever a nossa finitude e o que é fundamental. Eu entendi que precisamos de muito menos e olhar mais para o outro", diz.

O desejo dela para 2022 é que "os negacionistas lembrem que a vacina é pela humanidade" e pede mais conscientização ao povo. "As diferenças sociais têm que ser revistas nesse país."

O ano do comediante e músico Rafael Cortez, 45, foi de realizações. Ele lançou o disco "Que Sorte a Minha", cujas músicas foram compostas em 2020, e em novembro estreou o programa Matéria Prima, na TV Cultura, algo que ele vinha tentando desde 2020.

Para o próximo, diz ele, a ideia será viver do trabalho, sem concessões. "Quero poder ser um artista reconhecido e que possa viver da arte. Em um país como esse, que tem um presidente que detesta artistas, é um tremendo pedido para o universo", diz ele que também quer viajar mais vezes para um sítio e curtir a natureza.

O cantor Vitor Kley, 27, diz ter tido um 2021 "muito louco e estranhíssimo". Ele afirma que passou boa parte da temporada com "desequilíbrio mental", sobretudo pela falta de shows. E é isso que ele quer que mude no próximo ano.

"Eu quero muito que a vida volte. Que todo mundo esteja bem, com saúde. Que a gente consiga se equilibrar mentalmente e ir atrás dos nossos objetivos novamente, ser livre", aponta.

A cantora, atriz e apresentadora Jeniffer Nascimento, 28, quer aumentar a família. Porém, se não acontecer em 2022, não tem problema. O intuito é esperar que o universo conspire a favor da maternidade. Já pelo lado profissional tudo parece mais breve.

"Almejo ter uma carreira internacional, fazer coisas fora, ter projetos meus como apresentadora. Estou desenvolvendo alguns. E no audiovisual quero fazer outros gêneros, drama e personagens que o público ainda não viu", explica.

O cantor Vinny, 55, usou 2021 para se atualizar intelectualmente. O artista conseguiu terminar uma formação no início do ano em psicanálise e atendeu muitos pacientes de forma online enquanto seus projetos na música estavam parados. Só que, em 2022, ele quer, além de beijar todo mundo que ama, focar a carreira musical e tocar uma turnê de shows em parceria com a banda LS Jack.

O cantor Tico Santa Cruz, 44, que em 2021 lidou com desavenças políticas e até sofreu ameaças na internet, lembra que 2022 será um ano de eleição e, dessa forma, deverá demandar energia do povo diante da crise. Mas ele enxerga o ano que se inicia de forma positiva.

"Com o Detonautas, temos dois grandes projetos: um lançamento de um disco em janeiro e um outro grande que fomos contratados em 2019 pela Sony para fazer e estava pausado. Pelo lado pessoal, poderemos nos livrar desse governo genocida nas urnas e buscar reconstrução do país", opina.

Já os desejos dos cantores Di Ferrero, 36, e Gretchen, 62, são semelhantes e relacionados a trabalho. Ferrero almeja ter paciência para realizar sonhos que se acumularam nesses anos de pandemia e que os shows possam "voltar de vez para desinflamar nossa ferida". E Gretchen deseja o fim da pandemia para fazer seus eventos e andar sem máscara.

A médica e escritora Thelma Assis, 37, só pensa em celebrar a volta de uma rotina segura do ponto e vista de saúde para todos. "Coronavírus continua existindo e a ciência está lutando para combater", alerta.

Mas ela diz que já consegue visualizar tudo o que pretende fazer em 2022 num cenário menos perigoso. "Sou muito festeira, quero voltar a poder ir para festa, Carnaval de forma segura", emenda ela que também quer dar seguimento a um projeto no qual entrevista pessoas públicas relevantes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos