CCXP 2021 será mais curta, mas promete lançamentos dos grandes estúdios

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 05.12.2019 - CCXP (Comic Con Experience), o maior evento geek do Brasil, que reúne o melhor dos quadrinhos, filmes, séries e games no São Paulo Expo, na rodovia dos Imigrantes,. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 05.12.2019 - CCXP (Comic Con Experience), o maior evento geek do Brasil, que reúne o melhor dos quadrinhos, filmes, séries e games no São Paulo Expo, na rodovia dos Imigrantes,. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Totalmente virtual pelo segundo ano consecutivo por causa da pandemia da Covid-19, a edição de 2021 da Comic Con Experience (CCXP) começa neste sábado (4) e prepara grandes novidades para os fãs de cinema, games, quadrinho e cultura geek em geral. O festival pode ser acessado gratuitamente, mas há um passe especial no valor de R$ 50 que garante conteúdos exclusivos.

As presenças mais aguardadas neste ano são as do elenco de "Matrix Ressurections", que tem a estreia marcada para o dia 22. Na área dos quadrinhos, as editoras DC Comics e Marvel apresentarão suas principais novidades para 2022.

Os amantes dos quadrinhos também terão outro atrativo: as presenças de Maurício de Sousa, criador da Turma da Mõnica, e Jim Davis, que criou o personagem Garfield. Ambos farão uma roda de conversa no domingo (5), às 19h30. Clique aqui para conferir a programação completa.

Em 2021, a CCXP Worlds, como foi batizada, terá menos horas de conteúdo do que no ano passado. Mesmo assim, a organização espera ter um aumento de aproximadamente 20% no número de acessos na comparação com 2020. Na ocasião, 3,5 milhões de pessoas participaram do festival, com um alcance em 139 países e cerca de 30 milhões de visualizações.

"A gente diminuiu o volume de conteúdo para priorizar a qualidade. No ano passado, chegamos a fazer mais de 150 horas de conteúdo e, neste ano, vamos fazer 60 horas. Ou seja, a gente aumentou o nível de seleção para ter realmente o filé do filé", diz Roberto Fabri, CCO da Omelete Company, empresa organizadora e idealizadora da CCXP.

Neste ano, a CCXP Worlds ocorrerá em dois dias, ante três do ano passado -- além da chamada spoiler night, que é uma festa de apresentação que ocorre na véspera da abertura oficial. Tradicionalmente, a CCXP é realizada de maneira presencial em quatro dias de acesso geral e mais um da spoiler night.

Segundo Fabri, o evento será mais atrativo neste ano, já que as principais empresas da indústria audiovisual, como Warner, Sony, Paramount, Netflix, HBO Max e Amazon Prime, confirmaram participação e devem promover lançamentos.

"A verdade é que [no ano passado] a indústria inteira do entretenimento estava parada. Ninguém estava filmando. Então, um dos maiores pontos que a comunidade trouxe foi de que a experiência foi muito legal, mas faltou aquela novidade. Então, acho que esse é o principal ponto de diferença deste ano", acrescenta.

Para este ano, também foi feita uma modificação na plataforma de acesso ao evento virtual. De acordo com Fabri, o sistema é mais simples do que na edição de 2021, favorecendo a acessibilidade. Ele relata que, por conta do peso das tecnologias usadas no ano passado, muitos espectadores não conseguiram assistir aos conteúdos oferecidos. Além disso, desta vez será dada ênfase aos acessos a partir de dispositivos móveis.

Por conta dessas novidades, a organização espera um crescimento de aproximadamente 20% no número de acessos na comparação com a última edição. Em 2020, foram registradas cerca de 30 milhões de visualizações das páginas da CCXP.

Ingressos

Neste ano, é possível assistir gratuitamente à programação da CCXP. Entretanto, há a opção de comprar ingressos por R$ 50, que permitem uma experiência ampliada.

As pessoas que optarem por comprar os ingressos terão acesso posterior a todo o conteúdo apresentado durante o evento, podendo assistir os vídeos quando quiser até janeiro do ano que vem.

Além disso, destaca Fabri, serão feitos alguns conteúdos exclusivos para esse público. "Por exemplo: vai ter uma entrevista com o Maurício de Sousa. Só que só no VOD [vídeo on demand] vai ter uma versão estendida junto com uma visita que a gente fez na MSP [Mauricio de Sousa Produções] e a gente mostra lá como se fosse um mini documentário de como é a MSP."

Com mais de um ano de antecedência, também já foi aberta a venda de ingressos para a CCXP 2022, que também dá acesso ampliado à edição de 2021. O primeiro lote, no entanto, já foi esgotado. Uma nova remessa de tíquetes deverá ser liberada para compra em abril do ano que vem.

Não foi informado o número de ingressos comercializados.

Novidades para 2022

A previsão da organização é de que no ano que vem a CCXP volte a ser realizada presencialmente. O local já está definido: o São Paulo Expo (na zona sul da capital paulista), onde tradicionalmente o evento ocorria. Será entre os dias 1º e 4 de dezembro.

"Vai ser o maior evento de todos os tempos", garante Fabri. Ele afirma que está sendo estudada a possibilidade de que a edição 2022 tenha um dia a mais, de modo que a spoiler night passaria a ser considerada como um dia oficial de evento. "Daqui a pouco ela vira um dia oficial. Se você comprar o full experience, que é um dos tipos de ingresso da CCXP, você tem direito à spoiler night", diz. A definição, no entanto, deverá ocorrer só ao logo do ano que vem.

Também será realizado, em maio, o CCXP Awards, uma premiação que irá homenagear nomes da cultura pop. "Mas existe a chance grande de a gente anunciar mais dois eventos para o ano que vem, como se fosse um spin-off [derivação] da CCXP", diz Fabri.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos