Catherine Zeta-Jones diz que união com Michael Douglas ajudou contra assédio

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A atriz Catherine Zeta-Jones, 51, disse que seu casamento com o ator Michael Douglas, 76, pode tê-la salvado de sofrer assédios em Hollywood. A declaração foi dada em entrevista ao jornal Daily Mail.

"Quando me mudei para o Hollywood não demorou muito para conhecer o meu marido, então todo mundo sabia que eu estava com o Michael Douglas. Não sei se era um benefício de estar com ele, mas pode ser que isso me impedia de estar em ambientes nos quais eu pudesse estar vulnerável", disse.

Catherina é conhecida por sua atuação em filmes como "Armadilha" (1999), "Máscara do Zorro" (1998) e "Chicago" (2002), filme com o qual levou um Oscar.

Com Douglas, a atriz é casada há mais de 20 anos. Com ele tem Dylan, 20, e Carys, 17. Relatos de assédio nos bastidores do cinema não são de hoje e já foram compartilhados por diversas atrizes.

Rose McGowan, por exemplo, foi umas primeiras atrizes de Hollywood a denunciar os abusos que sofreu do produtor Harvey Weinstein. Ele fechou acordos financeiros com pelo menos oito mulheres em casos de assédio sexual.

Atrizes famosas como Angelina Jolie vieram a público relatar experiências para lá de desagradáveis. E até Meryl Streep --que nos EUA tem uma posição parecida com a que Fernanda Montenegro ocupa no Brasil, a de porta-voz da classe artística-- se pronunciou contra Harvey Weinstein, apesar de terem trabalhado juntos várias vezes, sem maiores problemas.

Harvey Weinstein foi o produtor americano de cinema mais importante dos últimos 25 anos. Foi ele quem descobriu e lapidou Quentin Tarantino, tido como um dos maiores diretores contemporâneos. Foi Weisntein quem também transformou a disputa pelo Oscar em uma autêntica estratégia de guerra com resultados fenomenais.

A própria Catherine desabafou, em 2018, em uma entrevista ao jornal inglês The Times sobre as acusações de assédio sexual que o seu marido, Michael Douglas, sofreu no início do ano. "Eu e as crianças ficamos profundamente devastados com essas acusações", afirmou a atriz.

Em janeiro daquele ano, a jornalista Susan Braudy acusou Douglas de se masturbar na frente dela durante um encontro no fim dos anos 1980, quando ela trabalhava para a produtora dele. O ator divulgou uma nota negando o caso mesmo antes que a notícia sobre a acusação tivesse sido publicada.