Caso José Dumont: defesa alega que ator se considera padrinho da criança da qual é acusado de abusar

Divulgação, TV Globo
Divulgação, TV Globo

A defesa de José Dumont, preso por armazenar imagens de crianças com teor sexual, afirma que o ator se considera padrinho de menino de 12 anos que é suspeito de estuprar. Em pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negado no última sexta-feira (17), os advogados alegam que o artista conhece os pais do adolescente há mais de um ano, razão pela qual passou ajudar a família financeiramente. As informações são do jornal "Extra".

José Dumont se considera padrinho da suposta vítima

Ainda no pedido de habeas corpus, a defesa explica que o garoto acompanhava José Dumont de forma usual até a portaria do prédio onde mora e que os dois se despediam com beijo e abraço, tudo à visto de todos, e sem qualquer conotação sexual.

Os advogados, que solicitaram a revogação da prisão preventiva de Dumont ou a concessão da liberdade provisória com pagamento de fiança, dizem também que o veterano "possui muito carinho pela criança e se considera padrinho da mesma, razão pela qual passou a ajudar a família com presentes, roupas e dinheiro".

Confrontado com as imagens de pornografia infantil apreendidas em seu celular e no seu computador pessoal, José Dumont confirmou, em depoimento prestado à polícia, que o farto material era destinado a "consultas e estudos". Ele estava contratado pela Globo e com trabalho previsto em novela.

Veja mais


Veja também

Ex-BBB Marcos alega não ter sido acusado por Emilly e pede suspensão do caso
José Dumont pagou e deu presentes para abusar de criança de 12 anos. Aos detalhes!
'A Fazenda 2022': Deborah leva fora de Iran Malfitano e ator avisa que não vai 'segurar a barra' da ex-Power Couple