Casamentos infelizes podem fazer tão mal à saúde quanto fumar, diz pesquisa

Divulgação/20th Century Fox

O casamento é uma instituição que exige muita dedicação e muitas vezes pode passar por fases conturbadas. Muitos casais que se veem no fim da linha preferem se manter juntos para tentar salvar a relação, mas de acordo com uma nova pesquisa, um relacionamento infeliz pode ter impacto negativo em nossa saúde.

Leia mais: Pessoas que se casam na faixa dos 30 anos são mais propensas a se divorciarem

Pesquisadores das Universidades de Michigan e Nevada monitoraram cerca de 373 casais heterossexuais sobre alguns hábitos. Eles queriam descobrir se discordar sobre questões do dia a dia (como filhos, dinheiro, parentes e atividades recreativas) fazia mal à saúde.

“Acompanhamos os casais nos primeiros 16 anos de casamento e comparamos a saúde das esposas e maridos que relataram um número maior de conflitos com aqueles que relataram menos”, explica Rosie Shrout, uma das responsáveis pelo estudo.

Descobriu-se que aqueles que vivem um casamento feliz tendem a viver mais e esses casais são mais saudáveis do que aqueles que se divorciaram, são viúvos ou quem nunca se casou. “Eles têm um melhor bem estar psicológico, menor probabilidade de desenvolver doenças e se curam mais rapidamente quando estão doentes”, completa.

Leia mais: Saiba qual é a fase do casamento em que os casais são mais felizes

Em resumo, quando o casamento funciona, pode ter um impacto positivo em nosso bem estar. Já os relacionamentos ruins tendem a nos fazer mal por conta dos hormônios do estresse que libera. Então já sabe: é melhor evitar conflitos e caso sinta que as coisas não estão mais funcionando, não hesite em em seguir seu caminho.