"Casamentos às Cegas Brasil 2": 4 motivos para não perder o reality

Nova temporada do reality da Netflix é puro entretenimento

Imagens da segunda temporada de
Imagens da segunda temporada de "Casamento às Cegas Brasil". Foto: Divulgação/Netflix

Resumo da notícia:

  • "Casamento às Cegas Brasil 2" é a nova sensação dos realities

  • Nova temporada do reality da Netflix é puro entretenimento

  • Reunimos motivos para não perderem o programa

A segunda temporada de "Casamento às Cegas Brasil" já está entre nós e a experiência exótica de participantes noivarem sem terem se visto segue dando o que falar.

Com quase todos os episódios disponíveis na Netflix - ainda não sabemos quem disse "sim" no altar- o reality show comandado por Klebber Toledo e Camila Queiroz já gerou bastante assunto na mídia.

Dentro e fora do programa, a nova leva de participantes tem movimentado as redes sociais e entretido os espectadores, seja com brigas, romance ou questionamentos relevantes. Com isso, reunimos quatro motivos para você não perder o programa.

Torcer por um hétero top

Assim como afirmou Gustavo Marsengo na introdução do "BBB22" com as palavras "sou hetéro e me considero top", Alisson Hentges talvez possa se enquadrar nessa definição benevolente do "hétero top". Com o estilo do estereótipo, o gaúcho surpreendeu o público ao se entregar para a advogada Thamara Térez sem gerar ranços no espectador.

Isso porque Hentges começou sua participação defendendo a pretendente na roda de possíveis noivos, quando os participantes a chamaram de “golpe” por ter chamado a atenção da maioria dos homens. Além disso, ele se mostrou um cara romântico, carinhoso e, antes mesmo de encontrar com a noiva, disse que estava ali para encontrar um amor sem importar a cor da pele, religião e afins.

Ao conhecer a família de Thamara, o rapaz carismático ainda foi elogiado pelo sogro, que ficou encantando com a beleza do genro. "Ele é lindo. Alisson é lindo. Eu, no lugar dela, casaria com ele", afirmou o pai de Thamara em depoimento.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Saber o que é gordofobia

Mesmo que o espectador já tenha lido ou visto algo sobre gordofobia, a nova temporada de "Casamento às Cegas" escancara esse preconceito com uma cena dolorida, mas necessária. A história de Amanda Souza e Paulo Similo reflete a realidade de mulheres gordas numa sociedade que cultua corpos magros. Enquanto ela ficou perdidamente apaixonada pelo rapaz na fase de cabines, ele precisou escolher entre ela e a médica Bruna Luana.

No entanto, o que tornou o encontro de Amanda e Paulo possível foi a desistência de Bruna por não aguentar a pressão do confinamento. Ela não conseguiu fazer com que Paulo desistisse para ficarem juntos fora do programa ao ouvir que ele não desiste de nada e o rapaz ficou noivo de Amanda.

O detalhe é que Paulo entrou em contradição completa quando se viu fora do reality na etapa seguinte do processo. Ao se deparar com Amanda, o rapaz não escondeu a rejeição e nem teve coragem de beijá-la. Sem deixar a parceira fazer o pedido oficial com a aliança, ele dispensou a noiva e saiu do reality.

A justificativa? "Ela não é nada parecido com o que lidei na minha vida. O novo assusta. Você está apaixonado por uma pessoa e não sabe se consegue aguentar o rojão de uma mulher tão forte do seu lado", afirmou ele ao dizer que não iria casar.

Já Amanda desabafou sobre já ter passado por isso antes e refletiu sobre a atitude de Paulo. “Isso diz mais sobre ele do que sobre mim. Sei a mulher que sou e que mereço um amor tão grande como eu”, afirmou. No Instagram, ela publicou um questionamento sobre o amor ser realmente cego após a exibição de sua experiência.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Se divertir com discussões bobas

O fato dos participantes virarem noivos sem terem trocado redes sociais, números de telefone ou alguma referência além do "aqui e agora" gera discussões inusitadas. Um exemplo é a DR de Alisson e Thamara por discordarem sobre a forma como salvariam o contato de cada um na agenda do celular.

Enquanto curtiam um banho de jacuzzi a dois, Alisson, de 27 anos, e Thamara, de 30 anos, entraram na pauta, já que ainda estava sem acesso ao celular na viagem de lua de mel. "Na hora de salvar o contato, é o nome Amor", iniciou o rapaz de 27 anos. "Você salvava amor?", questionou ela ao reagir mal com a informação. "Salvava 'amor' com um coração", rebateu ele.

Na sequência, eles começaram um debate sobre como deveriam registrar os números de ambos em seus aparelhos. "Enquanto ele acha bonitinho salvar o meu nome de 'amor', eu acho super falta de criatividade", declarou Thamara em depoimento ao programa. Uma discussão sem sentido, mas que divertiu os espectadores. "Eu amo como esse povo briga por tudo e agradeço pelo entretenimento", comentou um perfil no Twitter.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Entender as tretas de fora

Sabe a médica que desistiu nas cabines e o rapaz que rejeitou Amanda? Cancelados pelo público, Bruna Luana e Paulo Similo ficaram juntos fora do programa e estão acusando a Netflix de cenas para criar uma narrativa favoreça o engajamento do programa.

"A história que tem ali está longe de ser a real", afirmou a médica ao jornalista Leo Dias, colunista do "Metrópoles". "Eles manipulam muito, tiraram várias frases de ordem. O Paulo me pediu em casamento no primeiro dia de cabine, a nossa história é muito bonita. Eles esqueceram tudo porque ficaram putos que eu saí quebrando o pau com aquela galera", completou

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Há também o drama de Breno Sedano, ex de Thamara Térez, que a acusa de mentir sobre a relação dos dois no reality show. De acordo com o empresário, a advogada carioca morava com ele há oito anos. No entanto, em janeiro de 2022, ela terminou o relacionamento por ter visto uma mensagem comprometedora no celular do parceiro.

"Mas continuamos morando juntos", pontua ele em um texto publicado no Instagram. "Viajamos em fevereiro, tem vídeo no Stories, e quando voltamos ela falou que apareceu um trabalho de advocacia em São Paulo. Emprestei minha mala, a levei ao aeroporto [do Rio] às 5h da manhã e, depois de um mês, 'Tô noiva'", completa.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.