Casal Beckham é criticado por comprar imóvel enquanto pede fundo emergencial

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - David e Victoria Beckham estão sendo criticados por comprarem uma cobertura em Miami avaliada em US$ 20 milhões (cerca de R$ 115,3 milhões), enquanto a marca de moda de Victoria pediu US$ 185 mil (R$ 1 milhão) em fundos emergenciais para colocar 30 de seus funcionários em licença por dois meses, em meio à pandemia do novo coronavírus.

Segundo informações divulgadas pelo portal Page Six, o imóvel foi comprado após o casal ter feito um empréstimo bancário de US$ 12 milhões (R$ 69 milhões) por meio da empresa Beckham Brand Ltd. Procurada pelo portal, a empresa de Victoria afirmou no início de maio que não estava mais buscando a assistência ao contribuinte.

O apartamento comprado pelo casal fica em uma torre futurista de 62 andares, conhecida como Museu dos Mil, e projetada pela falecida arquiteta Zaha Hadid, vencedora do prêmio Pritzker de arquitetura.

O imóvel tem aproximadamente 960 m², com cinco quartos e sete banheiros, além de uma vista de 360º da cidade, inclusive do mar. Seu condomínio conta com comodidades que incluem um lounge no último andar, uma academia, duas piscinas, sauna, spa e um heliporto particular.