Carolina Dieckmann relembra cena que Camila raspa a cabeça: "Marcante para várias pessoas"

Patrick Monteiro
·1 minuto de leitura
Carolina Dieckmann raspando a cabeça em 'Laços de Família' (reprodução / tv globo)
Carolina Dieckmann raspando a cabeça em 'Laços de Família' (reprodução / tv globo)

Há 20 anos o Brasil ia as lágrimas ao som de ‘Love By Grace’, de Lara Fabian, ao ver Camila (Carolina Dieckmann) raspar o cabelo em ‘Laços de Família’. O público terá a oportunidade de reviver essa emoção nesta segunda-feira (8), no ‘Vale A Pena Ver de Novo’.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

A cena se dá após a personagem começar a perceber a queda de cabelo por conta da quimioterapia que se submeteu para trata uma leucemia. À época a cena foi um recorde de audiência e comentários, além de influenciar o público a se colocar como doador de medula. “E eu fico muito feliz que essa cena, com essa importância para minha vida e carreira, tenha sido também tão marcante para várias pessoas”, agradeceu.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

Acena fazia parte de uma campanha de doação nacional do líquido. “Eu não estava me vendo, então não chorei porque estava ficando careca, mas sim porque estava muito entregue ao momento da personagem”, relembrou.

“Essa cena sempre vai ter um impacto grande para mim, pois envolve muitos outros sentimentos. Meus medos e inseguranças, orgulho de ter enfrentado tantas emoções fortes sendo tão nova...”, falou a atriz ao lembrar que tinha 21 anos quando viveu a personagem.

Mais madura, aos 42 anos, a atriz celebra o trabalho. “Faria tudo de novo e um pouco mais. Sempre acho que posso fazer mais, meu corpo está muito ligado ao meu trabalho. Nunca usei vaidade para dosar o que iria fazer ou não. Para mim, o começo do barato é se entregar de corpo, é um momento que eu curto, pensar que cara que vou ter na personagem”, concluiu.