Fome, sede e treinos de 'monstro': rainhas e musas abrem o jogo sobre o Carnaval

Rainhas de bateria e musas abrem o jogo sobre a preparação intensa para o Carnaval (Foto: Reprodução/Instagram @jujusalimeni @fernandalacerda_oficial @respallicci)

O que está por trás do gingado que as rainhas e musas das escolas de samba mostram na avenida? Uma preparação corporal intensa que vai muito além do agachamento. Mulheres potentes que passam meses focadas em fortalecer os músculos, seguindo dietas rígidas e fazendo tratamentos estéticos para resistir e se destacar na maratona que é o Carnaval.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus emails em um só lugar

E nos siga no Google News: Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Elas abdicam dos prazeres, passam fome, sede, treinam e ensaiam sete dias por semana se for necessário. Juju Salimeni, Fernanda Lacerda e Renata Spallicci revelam a entrega de corpo e mente nos bastidores dos desfiles. Spoiler: elas “sambam na cara” de qualquer super-herói!

Leia também

Confira:

Juju Salimeni, rainha de bateria da X-9 Paulistana

Juju Salimeni conta que passou fome às vésperas do Carnaval (Foto: Reprodução/Instagram @jujusalimeni)

A modelo fitness e apresentadora é figurinha carimbada (e necessária) no Carnaval de São Paulo. Ela desfila nas escolas de samba da capital há nove anos e assumiu o posto de rainha de bateria da X-9 Paulistana em 2017. A experiência conta quando chega a época de enfrentar a preparação para a folia. A musculação fica mais pesada e a dieta ainda mais rígida, mas Juju conta que já se adaptou ao que chama de “radical”. “Reeduquei a minha alimentação e aprendi a não ter prazer comendo. Sou muito disciplinada”, explica.

A bela começou a focar no desfile em novembro do ano passado e confessa que sofreu um pouco no fim de ano. “Deixo de abrir exceções nesse período. No Natal e no Ano Novo, por exemplo, não pude comer tudo o que eu gosto, como a maionese e os doces que a minha família faz. Comi um pouquinho, mas não na quantidade que eu queria”, lembra. Depois das festas, Juju iniciou uma dieta que é o desespero de muita gente. “Cortei os carboidratos totalmente. Comi umas duas ou três vezes até o dia do desfile. O resto é só frango, carne e ovos”, revela.

Além das restrições alimentares, a loira reduz o consumo de água nos dias que antecedem o desfile. Acompanhada de médicos, Juju desidrata o corpo para que sua musculatura fique ainda mais evidente e a sede passa a ser um desafio. “Não tem como enganar”, declara ela que não ingere líquidos no grande dia.

Juliana Salimeni esteve a frente da bateria da X-9 Paulistana, que foi rebaixada para o Grupo de Acesso 1 (Foto: Reprodução/Instagram @jujusalimeni)

Tudo isso para exibir o corpo supermalhado na avenida e, principalmente, o abdômen trincado, já que dá mais atenção para os “gominhos” nessa época. Apesar de tanto esforço, a modelo revela que não está sempre com a autoestima lá no alto - sim, Juju é como qualquer outra mulher. “Nós que temos uma musculatura forte mudamos muito de um dia para o outro. Quando acordo mais inchada, me sinto mal. Não dá para estar 100% bem sempre”, opina. Ela conta seu objetivo com a malhação intensa é se olhar no espelho e gostar do que vê.

Juju avalia que o Carnaval está cada vez mais democrático e abraçando os mais diversos tipos de corpos, mas acha que a festa ainda precisa avançar. “É tudo lindo no papel, mas o preconceito existe em qualquer lugar”, dispara. A apresentadora diz que, atualmente, já não é mais alvo de críticas por causa do shape musculoso.

Apesar do rebaixamento da X-9, Juju comemora o Carnaval de 2020. Depois de um 2019 turbulento (ela se separou do fisiculturista Felipe Franco) e sofreu com a depressão, ela conta que está em uma excelente fase. “O ano começou maravilhoso pra mim, com uma energia muito boa. Quando estou bem comigo mesma, tudo fica bem. O Carnaval é uma festa de muita alegria e já desfilei estando mal, sem dar meu melhor, mas esse ano eu fui muito bem”, diz. No ano que vem, ela quer continuar defendendo a escola que a escolheu como rainha. “Se Deus quiser”, finaliza.

Fernanda Lacerda, musa da Gaviões da Fiel

Fernanda Lacerda desfila há quatro anos como destaque de chão no Carnaval de São Paulo (Foto: Reprodução/Instagram @fernandalacerda_oficial)

A modelo e empresária de 31 anos desfilou em São Paulo este ano como musa da Gaviões da Fiel e da Terceiro Milênio, escola de samba do Grupo de Acesso 1. Ou seja... Trabalho duro e em dobro! A ex-Mendigata mantém uma rotina de treinos regrada durante o ano inteiro e intensifica as atividades às vésperas dos desfiles. Ela faz musculação duas vezes por semana e foca no abdômen e nas pernas no pré-Carnaval. “Bumbum eu treino só um pouquinho, a genética me ajudou. Papai e mamãe estavam inspirados”, brinca. A loira ainda faz aula de artes marciais combinada com exercícios funcionais entre os dias de academia. Segundo Fernanda, o funcional fight é o principal responsável pelo seu corpo sequinho.

A musa, que faz atividade física todos os dias e não abre mão disso, também investe no samba fitness com a coach de samba Mayara Santos. A modalidade garante o condicionamento na avenida e o desenvolvimento dos passos. “Vai muito além da dança. Eu sambo com peso de 2 kg em cada perna durante a aula. Também me ajuda soltar o quadril e ter leveza nos braços. Faço uma vez por semana durante o ano inteiro. Tenho muito o que aprender e quero evoluir”, diz. Fernanda se preocupa em cuidar da mente no meio da correria: ela pratica yoga para garantir a concentração no Sambódromo.

Os tratamentos estéticos fazem parte do dia a dia da modelo, que adora fazer massagens. A sua favorita é a Miracle Touch, método desenvolvido por Renata França. “É a junção da drenagem linfática com a modeladora. Ela age contra a retenção de líquido e, por isso, desincha o corpo, é capaz de reduzir medidas e de deixar os músculos evidentes. O resultado dura até 72h e é ainda melhor se você já pratica atividade física e mantém uma alimentação saudável”, explica Ari Pereira, coordenadora técnica do SPA Renata França. Uma sessão custa da Miracle Touch custa R$ 450.

Ex-Mendigata: "Bumbum treino só um pouquinho, a genética me ajudou" (Foto: Reprodução/Instagram @fernandalacerda_oficial)

Tudo isso, aliado a uma dieta saudável que se resume ao cardápio de ovos, frango, batata doce e salada, se intensifica cerca de um mês antes do Carnaval. “Não me dediquei tanto quanto os outros anos, mas sei que preciso ganhar qualidade muscular. Não quero ficar musculosa, mas tonificada, ‘desenhadinha’”, revela Fernanda. Ela perdeu 2 kg antes do Carnaval e se deu o luxo de comer besteira nos dias de desfile. “Pizza, salgadinhos, hambúrguer, bebidas... Não passo vontade nessa vida e o importante é a gente se sentir bem”, finaliza.

Renata Spallicci, rainha de bateria da Barroca Zona Sul

Renata tem 38 anos, é fisiculturista e executiva na indústria farmacêutica (Foto: Reprodução/Instagram @respallicci)

Aos 38 anos, Renata estreou como rainha de bateria pela Barroca Zona Sul no ano em que a agremiação retornou à elite do Carnaval paulistano. A morena sentiu a responsabilidade e começou a se preparar para o desfile há quatro meses. Atleta profissional de fisiculturismo, ela manteve a disciplina do esporte para brilhar na avenida.

“Faço musculação cinco vezes por semana. Meu treino para o Carnaval é diferente do treino para as competições. Foco nos membros inferiores e no fortalecimento das costas para aguentar a fantasia, que é pesada”, explica. A rainha conta que permite mudar o físico nessa época do ano: o corpo musculoso e megadefinido fica mais volumoso. “Sambar assim, com as pernas grossas, é mais difícil”, revela. E para arrasar no grande dia, Renata, assim como Fernanda, também foi atrás da coach Mayara Santos, professora que é unanimidade entre as rainhas e musas de São Paulo. “Ela tira o nosso couro”, brinca.

Renata Spallicci estreia como rainha de bateria na Barroca Zona Sul (Foto: Reprodução/Instagram @respallicci)

Existe um objetivo por trás da rigidez de Mayara: formar sambistas completas. “Elas fazem aula o ano inteiro. Ao trazer o mundo da academia para o samba, trabalhamos o condicionamento, resistência, agilidade, respiração e postura”, conta a expert que vive o Carnaval desde sempre. Ela, que deixou a avenida há quatro anos, oferece uma assessoria 360º para as famosas. “Quero ajudar essas mulheres a errarem menos”, completa. A coach conta que suas pupilas são treinadas para todas as situações, até mesmo para aqueles momentos em que ganham destaque nas transmissões ao vivo.

As aulas de Mayara também são teóricas. “Ensino a cultura e a ter respeito pelo Carnaval. Ensino o que a rainha de bateria representa, eu as ajudo a entender a velha-guarda, o pavilhão... Elas precisam conhecer as raízes”, afirma. As rainhas e musas investem R$ 1,5 mil por mês para contar com a assistência de Mayara que vai muito além da dança. Segundo a professora, Sabrina Sato, rainha da Gaviões da Fiel, é a única de São Paulo que não faz aula com ela.

Renata Spallicci e a coach de samba Mayara Santos (Foto: Arquivo Pessoal/Renata Spallicci)

E parece que Renata absorveu todos os ensinamentos da mestra, que acompanhou seus passos de pertinho na estreia. “Eu, como rainha, tenho um papel institucional. Tenho responsabilidades com a minha comunidade, com as pessoas e me cobro. Levo muito a sério”, garante.

Renata tem uma dieta restrita nesse período, mas os dez dias que antecedem a apresentação são bem mais intensos e sua alimentação é diferente em cada um deles. Ela já passou 24 horas comendo apenas ovos à la Gracyanne Barbosa - exatamente 35 claras. No dia do desfile, ela só ingere carboidratos (“muito biscoito de arroz e uvas passas”) para ter energia. “É um desafio, passo fome, mas vale a pena”, declara.

Os tratamentos estéticos, como massagens drenomodeladoras e eletroestimulação muscular, são a cereja do bolo de todo esse processo. Depois de tanto empenho, ela fez questão de comemorar com a família e os amigos assim que o desfile da Barroca acabou. “Gosto de celebrar, brindar e orar”, diz. E se você acha que Renata está descansando depois da folia, se enganou. A rainha voltou a treinar na quarta-feira de Cinzas, já pensa nas próximas competições de fisiculturismo e não vê a hora de brilhar de novo pela verde e rosa, claro.