Carmo Dalla Vecchia alerta pais sobre importância de acolher jovens LGBTQIA+

Carmo Dalla Vecchia como Paul na novela
Carmo Dalla Vecchia como Paul na novela "Órfãos da Terra". (Foto: Paulo Belote/Globo)

Carmo Dalla Vecchia emocionou os seguidores ao fazer um desabafo sobre a importância dos pais acolherem as crianças LGBTQIAPN+. Em vídeo, o ator pediu para que não machuquem seus filhos no momento que eles se sentirem confortáveis para assumir suas sexualidades.

O artista, que recentemente foi vítima de ataques homofóbicos envolvendo seu filho, de apenas três anos, refletiu sobre como o discurso cuidadoso da família é essencial para os jovens LGBTQIAPN+ na hora de criar uma rede de apoio e cuidado.

“Se algum dos seus filhos te dizer que é gay, ou trans, não diga para ele que você o ama de qualquer jeito, ou mesmo assim, porque é óbvio que você ama seu filho. Isso é algo que a gente diz a uma criança quando ela faz alguma coisa errada, e frustra nossas expectativas. Quando ela rouba um doce na hora errada, ou quando você descobre que ela colou numa prova”, declarou.

Em seguida, Carmo prosseguiu: “Ao invés disso, você deveria dizer algo que mostre que não há nada de errado em ser LGBTQIAPN+, ao invés de mostrar sua frustração, diga: ‘tudo que eu aprendo sobre você, me faz te amar mais ainda. Eu amo descobrir quem você é e estou animada para que o resto do mundo descubra.’”

O artista afirmou que é importante reagir a esse momento com alegria e não depositar seus temores. “Não diga aos seus filhos que você tem medo, que a vida será mais difícil, não carregue neles o medo dos seus medos. Se uma criança se revela LGBTQIAPN+, tudo que você tem que transmitir para ela, é alegria”, completou. Assista o vídeo completo:

Nos comentários, Carmo recebeu uma onda de apoio dos amigos e dos fãs. "Carmo… quanto amor nesse seu texto, aprendi coisas lindas! Muito obrigada!", escreveu Taís Araújo. "Palavras doces. Cheias de amor, cuidado e respeito. Que grande pais vocês são", disse Kiko Mascarenhas. "Que demais! É isso mesmo Carmo", afirmou Luiz Fernando Guimarães.