Carlos Bolsonaro fez home office com hospedagem bancada pelo Governo

Carlos Bolsonaro fez home office com hospedagem bancada pelo Governo credit:Bang Showbiz
Carlos Bolsonaro fez home office com hospedagem bancada pelo Governo credit:Bang Showbiz

Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro, ficou em hotel com diárias bancadas pela Presidência da República para que pudesse trabalhar em Brasília em março de 2021.

As 11 diárias usadas pelo filho do ex-presidente Jair Bolsonaro custaram R$ 2.300 aos cofres públicos brasileiros, enquanto Carlos trabalhava remotamente para a Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

No mesmo período, o vereador abertamente criticava as medidas de distanciamento social determinadas por autoridades locais como forma de combate à Covid-19.

Na nota fiscal publicada pelo jornal ‘O Estado de São Paulo’, a justificativa dada ao gasto é a de ‘hospedagem de segurança de familiar do presidente’.

Na época, as votações na Câmara do Rio ocorriam de forma híbrida, e Carlos não participava de todas, mesmo registrando presença.

Após algumas ocasiões em que o vereador participava de sessões de forma remota, com a câmera desligada e sem se manifestar de nenhuma forma, a Mesa Diretora da Câmara tomou medidas contra essas práticas.

De acordo com as novas regras do regime híbrido, os vereadores têm que manter a câmera do dispositivo usado sempre ligada quando se manifestam, e é recomendado o funcionamento dela durante toda a sessão.