Carlos Alberto avalia cobertura da Globo com morte de Gugu: “Acabou o dinheiro fácil”

Foto: Reprodução/SBT

Carlos Alberto de Nóbrega, 83, ficou abalado com a morte do apresentador Gugu Liberato. Durante o aniversário de Zoe, o veterano conversou com o Yahoo! sobre a grande perda para a televisão e a comoção do público. Segundo ele, a Globo teve um papel fundamental na repercussão do falecimento, velório e sepultamento.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

“Foi a primeira vez que a Globo fez uma grande cobertura de morte. Quando o Golias morreu, por exemplo, a Globo deu o falecimento mostrando o que o Golias fazia na Globo. A Consuelo Leandro morreu fazendo a Praça e a Globo só a mostrou fazendo novela da casa. A questão é que a Globo acha que só ela existe. Agora está caindo a ficha porque acabou o dinheiro fácil, a facilidade. A Globo está chegando no mundo que nós sempre vivemos”, dispara.

Leia também:

Embora tenha se entristecido bastante com a morte de Gugu, Carlos Alberto não é de fazer cena. O apresentador, que foi ao velório do artista, contou que estava em choque porque dias antes havia perdido seu “segundo pai”.

“Não sou falso. A minha dor ficou com o meu tio que tinha acabado de morrer. Eu não era amigo do Gugu, nós éramos colegas extremamente amáveis. Todas as vezes que pedi para ir ao programa ele foi. Quando ele pedia artistas da Praça eu cedia. Mas nunca fui na casa dele e ele nunca foi na minha. O que senti foi o drama de um pai de família morrer estupidamente aos 60 anos. A dor maior foi do meu tio. Senti o mesmo quando perdi meu pai”, afirma o artista, que ainda não encontrou Silvio Santos depois da morte de Gugu.

A demissão de Moacyr Franco

A demissão de Moacyr Franco do SBT, após anos no elenco da ‘Praça é Nossa’, voltou a virar assunto quando o artista de uma entrevista ao ‘Pânico’ no mês passado. Na ocasião, Moacyr contou que Carlos Alberto de Nóbrega não falou mais com ele desde o dia de sua demissão.

O apresentador da Praça, porém, não comentou a declaração do ator, mas o elogiou bastante. “O Moacyr é excelente em tudo que faz. Ele é excelente cantor, poeta, escreve bem. A televisão não tem os melhores. Tem os que tem mais sorte. Tem muita gente boa que não consegue espaço. O Moacyr é um deles. Ele estava no meu programa e por alguns motivos saiu”, explica.

Questionado sobre os motivos que teriam levado a demissão do artista, Carlos Alberto garantiu que não teve nada a ver com política. “A Globo, que é a toda poderosa, está mandando gente embora a rodo toda hora. Por que o Silvio Santos não pode mandar? Faz parte. Hoje é ele, amanhã sou eu”, dispara.